Saiba como o PIX pode acabar com boletos e tarifas de TED e DOC

Segundo episódio do podcast EXAME Agora responde às principais dúvidas sobre o novo sistema de pagamentos e fala das perguntas ainda não respondidas
Pagamentos digitais: o PIX, desenvolvido pelo Banco Central, promete acelerar o processo de inserção dos pagamentos digitais nos hábitos dos brasileiros (YiuCheung/Istock/Getty Images)
Pagamentos digitais: o PIX, desenvolvido pelo Banco Central, promete acelerar o processo de inserção dos pagamentos digitais nos hábitos dos brasileiros (YiuCheung/Istock/Getty Images)
B
Beatriz CorreiaPublicado em 02/09/2020 às 17:54.

Esperar até três dias úteis para o pagamento constar depois que você já pagou o boleto. Ou então, pagar de 10 a 15 reais na tarifa de um TED ou de um DOC no seu banco.

Essas são situações inconvenientes que a gente passa todos os dias. A novidade, é que elas podem estar perto de acabar. Isso se deve a chegada do sistema de pagamentos instantâneos, o PIX. 

A plataforma desenvolvida pelo Banco Central promete trazer grandes mudanças para a vida dos brasileiros. E é exatamente sobre essas mudanças que trata o episódio #002 do podcast EXAME Agora

O PIX pode acabar com boletos bancários e serviços como TED e DOC? Como ele vai funcionar? E qual é o futuro do dinheiro em papel após a implementação?

Ainda falamos sobre como a plataforma pode ser uma solução para a desbancarização e também sobre as perguntas que continuam sem respostas sobre o serviço.