Invest

Perdeu o prazo do parcelamento do IPVA? Veja opções para dividir o valor

Saldo restante do imposto pode ser parcelado no cartão de crédito. Adoção da modalidade de pagamento cresceu 60% em relação ao ano passado

Em São Paulo, oito despachantes são credenciados pelo Governo do Estado para dividir o saldo do imposto no cartão de credito (MangoStar_Studio/Getty Images)

Em São Paulo, oito despachantes são credenciados pelo Governo do Estado para dividir o saldo do imposto no cartão de credito (MangoStar_Studio/Getty Images)

Marília Almeida

Marília Almeida

Publicado em 19 de abril de 2022 às 06h00.

Última atualização em 12 de maio de 2022 às 16h44.

Quem optou por parcelar o pagamento do IPVA em São Paulo e esqueceu da data de pagamento da segunda ou terceira parcela do imposto se deparou com o valor cheio para pagar no banco, mais uma multa de 0,33% ao dia, até o limite máximo de 20%.

O calendário de pagamento do imposto parcelado não cai sempre mesmo dia, e neste mês especificamente os feriados interferiram na data.

Por exemplo, proprietários de carros com placa final 3 pagaram a segunda parcela no dia 14 de março, mas em abril a data de pagamento mudou para o dia 13. Para algumas placas de carros de um mês para outro a diferença pode ser de até três dias.

Tenha acesso agora a todos materiais gratuitos da EXAME para investimentos, educação e desenvolvimento pessoal.

Como nesse ano o Governo de São Paulo ampliou o parcelamento de três para cinco parcelas, mais gente pode se confundir com as datas de pagamento. Para evitar esquecer as datas o proprietário pode programar o débito agendado no seu banco, segundo a Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo (Sefaz-SP).

Alternativa é parcelar no cartão

Mas se o prazo já foi perdido e o orçamento está apertado para pagar o valor restante à vista, o que fazer? Desde o ano passado a Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo (Sefaz-SP) oferece a opção de parcelamento do imposto no cartão de crédito. A adoção desta forma de pagamento neste ano aumentou cerca de 60% em comparação a 2021.

Para isso, a Sefaz-SP indica empresas que nada mais fazem do que pagar o saldo do IPVA do contribuinte e financiá-lo em prazos que chegam a 20 meses, com a cobrança de juros mensais.

Os credenciamentos de empresas começaram em janeiro de 2019, e oito despachantes atenderam os requisitos previstos pela lei. Todas as empresas podem ser consultadas no site da Secretaria.

Mas é necessário simular os valores em cada site. Isso porque cada um deles pode cobrar taxas e dar opções de prazos diferentes.

O ideal é manter o número de parcelas que faltava pagar. Isso porque, quanto maior o prazo do empréstimo, maior será a cobrança de juros.

Veja abaixo o que duas das oito empresas oferecem:

Pin Pag

Taxa máxima e mínima de juros: 5,06% a 33,66%

Prazo máximo e mínimo: 1 mês a 21 meses

Serviços adicionais: Entrada no boleto e parcelamento em até quatro cartões

Exigências e cadastro: Titular do cartão precisa ser o proprietário do veículo ou ter parentesco com o proprietário do veículo

Mais informações pelo site

Zapay

Taxa máxima e mínima de juros: não divulga

Prazo máximo e mínimo: 1 a 12 parcelas

Serviços adicionais: pagamento no cartão de crédito, PIX ou boleto. No site ou aplicativo é possível pagar IPVA, DPVAT, multas e consultar débitos veiculares

Exigências: não é preciso fazer cadastro. É só incluir a placa que vai abrir uma tela com os débitos pendentes e as opções de pagamento

 

 

Acompanhe tudo sobre:CarrosGuia de CarrosIPVAorcamento-pessoalPan-Organizarplanejamento-financeiro-pessoalrenda-pessoal

Mais de Invest

Veja o resultado da Mega-Sena concurso 2748: prêmio acumulado é de R$ 14,6 milhões

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 15 milhões neste sábado; veja como apostar

Renda passiva: veja como fazer o dinheiro trabalhar por você

Casal que ganhou R$ 324 milhões em loteria americana perde fortuna com investimentos mal-sucedidos

Mais na Exame