Invest

Número de reclamações na Black Friday é de 115 por hora, diz Reclame Aqui

O volume de reclamações de consumidores até agora é 45% maior do que o registrado no mesmo período da edição anterior

Black Friday: entre os motivos das reclamações estão propaganda enganosa (28,17%) e produto não recebido (9,89%), (Germano Lüders/Exame)

Black Friday: entre os motivos das reclamações estão propaganda enganosa (28,17%) e produto não recebido (9,89%), (Germano Lüders/Exame)

Karla Mamona

Karla Mamona

Publicado em 27 de novembro de 2020 às 09h28.

Última atualização em 27 de novembro de 2020 às 12h41.

A data oficial da Black Friday é nesta sexta-feira, 27. Mas o site Reclame Aqui vem monitorando as reclamações dos consumidores desde a última quarta-feira, dia 25. Até às 6h de hoje, 4.850 foram registradas. O volume é 45% maior do que o registrado no mesmo período da edição anterior. 

Segundo o Reclame Aqui, o site tem registrado uma média de mais de 115 reclamações por hora apenas sobre Black Friday este ano.

O site também divulgou o ranking das empresas mais reclamadas entre os dias 25 de novembro e 27 (até às 6h). Veja abaixo: 

Loja Número de reclamações 
Americanas Marketplace249
KaBuM164
Magazine Luiza- Loja Online138
Casas Bahia - Loja Online127
Submarino Marketplace117
Ame Digital112
Lojas Renner103
Americanas - Loja Online100
Riachuelo - Loja Online97
Mercado Livre68

Entre os motivos das reclamações estão propaganda enganosa (28,17%), produto não recebido (9,89%), problemas na finalização da compra (8,54%), divergência de valores (7,25%) e produtos indisponível (4,97%).

Já entre os produtos mais reclamados estão componentes, peças e acessórios (4,43%), celular (4,43%), tênis (4,37%), televisão (4,08%%) e cartão de crédito (3,75%).

O monitoramento feito pelo Reclame Aqui durante as primeiras horas de Black Friday mostra que os consumidores estão se programando para comprar na data. A promoção está sendo menos uma oportunidade de comprar o produto dos sonhos e mais uma data para a qual as pessoas se programam para comprar produtos que precisam. Ou seja, uma data menos de uma compra por impulso e mais uma data de uma compra que foi deslocada no ano deixada para esta época do ano, o que mostra um realinhamento de expectativas em relação às compras e aos descontos.

Este ano, o site Reclame AQUI lançou uma ferramenta que ajuda o consumidor a comparar preços, fretes e reputação e, claro, a buscar ofertas reais oferecidas pelas lojas online, denominado de Confie Aqui. 

Por fim, o Confie Aqui aponta que a plataforma tem apresentado são promoções médias de até 20% de desconto, que são reais, mas não se tratam de “grandes loucuras”, apesar de existirem as pechinchas e as oportunidade boas de compra oferecidas pelas marcas.

Posicionamento

Em nota enviada à Exame, o KaBuM afirmou que participa da Black Friday há 13 edições com preços competitivos em milhares de produtos. Na edição deste ano, nas primeiras horas de evento, a empresa já  recebeu mais de 2,5 milhões de visitantes e está oferecendo aos clientes um total de mais de 1 milhão de itens com descontos de até 80%. Entretanto, “mesmo com estoque reforçado, a alta concorrência em muitas de nossas ofertas faz com que elas se esgotem em questão de segundos. Esse cenário representa mais de 95% das queixas por parte dos clientes, sendo um efeito colateral comum entre as empresas que participam do Black Friday Legal.” Por fim, disse ainda que está com uma equipe especializada atuando em turnos especiais, para que todas as dúvidas dos clientes sejam devidamente respondidas. 

Tudo o que você precisa saber sobre a Black Friday:

Acompanhe tudo sobre:Black FridayConsumidoresReclame Aqui

Mais de Invest

Veja o resultado da Mega-Sena, concurso 2738; prêmio acumulado é de R$ 53 milhões

Quanto rende R$ 500 mil a 110% do CDI?

Quanto rende R$ 100 mil a 110% do CDI?

Quais são os tipos de comunhão de bens no casamento?

Mais na Exame