Itaú lança fundo de investimento atrelado à inflação

Buscando superar o retorno do CDI, o fundo analisa variáveis macroeconômicas para decidir se compra ou não títulos indexados à inflação

Ronaldo Patah: fundo é para quem busca diversificação e retorno superior ao CDI (Divulgação)

Ronaldo Patah: fundo é para quem busca diversificação e retorno superior ao CDI (Divulgação)

M
Marcela Ayres

5 de janeiro de 2012, 20h05

São Paulo - Na esteira de uma subida de preços acima da meta fixada pelo Banco Central, o Itaú lança novo fundo de investimento atrelado à inflação. O Itaú Estratégia Macro FI Renda Fixa busca ganhar apostando ora na taxa de juros dos títulos prefixados, ora no rendimento dos papéis corrigidos por índice de preços.

“O produto é ideal para diversificação de investimentos, já que possui estrutura diferente dos demais fundos da prateleira de Renda Fixa”, afirma Ronaldo Patah, superintendente de Renda Fixa do Itaú Unibanco. Na verdade, o gestor tem a opção de comprar títulos atrelados à inflação quando a expectativa for de um cenário de alta. Do contrário, o parâmetro será o CDI, que é taxa paga pelos bancos quando negociam dinheiro entre si. 

“O fundo é indicado a clientes que tenham tolerância a risco de mercado e buscam retorno superior ao CDI”, completa Patah. Direcionado apenas para o segmento Private e para clientes institucionais, o Itaú Estratégia Macro FI Renda Fixa cobra taxa de administração de 0,3% ao ano e taxa de performance de 30% do que exceder 100% do CDI. O aporte inicial mínimo é de 50.000 reais.