Invest

Suzano (SUZB3) compra 15% da Lenzing por R$ 1,3 bilhão

A Lenzing é uma empresa global de fibras especiais com sede na Áustria e o anúncio marca a estreia da Suzano no setor têxtil

Suzano: peração está alinhada às avenidas estratégias de longo prazo em ser arrojada na expansão de novos mercados (Germano Lüders/Exame)

Suzano: peração está alinhada às avenidas estratégias de longo prazo em ser arrojada na expansão de novos mercados (Germano Lüders/Exame)

Karla Mamona
Karla Mamona

Editora de Finanças

Publicado em 12 de junho de 2024 às 07h19.

Última atualização em 12 de junho de 2024 às 17h25.

Tudo sobresuzano
Saiba mais

A Suzano (SUZB3) informou nesta quarta-feira, 12, a celebração de uma parceria com a B&C Holding Österreich GmbH (B&C), na qual a companhia brasileira irá adquirir uma participação minoritária correspondente a 15% das ações da Lenzing Aktiengesellschaft (Lenzing) detidas pela B&C. O acordo prevê o pagamento de 229,9 milhões de euros (cerca de R$ 1,3 bilhão) no fechamento do negócio.

O anúncio marca a entrada da Suzano no mercado têxtil. Segundo a companhia, a operação está alinhada às avenidas estratégias de longo prazo em ser arrojada na expansão de novos mercados. A Lenzing é uma empresa global de fibras especiais com sede em Lenzing, Áustria, com fábricas localizadas em todo o mundo. Reconhecida pelas suas práticas sustentáveis, a Lenzing é especializada na produção de fibras de celulose à base de madeira. A capacidade anual de produção é de 1 milhão de toneladas. A companhia lidera a indústria na produção de fibras ecologicamente sustentáveis.

Segundo fato relevante, a Suzano terá direito em deter duas posições no Conselho de Administração da Lenzing. Além disso, terá o direito de alterar o controle da Lenzing mediante aquisição de uma participação adicional de 15% de ações da Lenzing detidas pela B&C como parte de uma oferta pública de aquisição obrigatória a ser realizada pela Suzano para todas as ações da Lenzing de acordo com a Lei de Aquisições de Controle da Áustria. Este direito pode ser exercido pela Suzano a partir do dia seguinte ao primeiro aniversário do fechamento da operação até o final de 2028.

Segundo a Suzano, o objetivo da companhia com a aquisição da participação minoritária da Lenzing, como parceira da B&C, é 'buscar conhecer profundamente, aprender e acompanhar o negócio da Lenzing antes de decidir pela aquisição do controle da empresa.

A Suzano afirma ainda que a operação não traz impacto material para sua alavancagem financeira e/ou endividamento e que manterá os acionistas e o mercado em geral informados acerca do andamento da operação.

Acompanhe tudo sobre:suzanoTêxteis

Mais de Invest

BTG Pactual e Teva Índices lançam novo ETF de Tesouro IPCA+

"Corte de juros nos EUA é insuficiente para volta de estrangeiros", diz gestor da Kinea

Ibovespa está ‘barato demais para ignorar’, diz analista; onde investir?

Quanto rendem R$ 25 milhões na poupança?

Mais na Exame