No radar: vírus, estímulos, carro da Apple, IPCA-15 e o que move o mercado

Novas medidas de restrição a viagens para o Reino Unido continuam a dominar o noticiário; nos EUA, Congresso aprova pacote de estímulo à economia
Taxista espera por passageiro na Estação Waterloo, em Londres: capital inglesa está cada vez mais isolada (Andrew Testa/The New York Times)
Taxista espera por passageiro na Estação Waterloo, em Londres: capital inglesa está cada vez mais isolada (Andrew Testa/The New York Times)
D
Da Redação

Publicado em 22/12/2020 às 06:00.

Última atualização em 22/12/2020 às 07:04.

Notícias sobre o avanço da mutação do novo coronavírus e a aprovação do pacote de estímulos de 900 bilhões de dólares nos Estados Unidos devem dominar a atenção de investidores nesta terça-feira, 22. No campo corporativo, informações sobre o iCar, o carro autônomo que a Apple pode lançar em 2024, predominam. No Brasil, a agenda esvaziada tem como destaque a divulgação do IPCA-15, a prévia da inflação oficial, pelo IBGE.

Apesar da preocupação com a doença, os índices de ações europeus voltam a subir nesta terça (às 7h):

  • FTSE 100 (Londres): +0,21%
  • CAC 40 (Paris): +0,99%
  • DAX (Frankfurt): +1,17%
  • Euronext 100 (Paris): +0,87%

Veja a seguir os destaques desta terça-feira:

Mutação do vírus

Mais países anunciaram na segunda que vão barrar a entrada de passageiros de voos do Reino Unido, em uma tentativa de reduzir as probabilidades de "importação" da mutação do vírus. As medidas derrubaram fortemente as ações de companhias aéreas e de redes de hoteis, na medida em que podem significar queda das receitas novamente.

Pacote aprovado nos EUA

O Congresso americano aprovou na noite de segunda um novo pacote de ajuda para a maior economia do mundo, no valor de 892 bilhões de dólares, principalmente para pessoas físicas e pequenos empresários. A medida vai representar um fôlego extra para os Estados Unidos no começo do governo de Joe Biden, a partir do mês que vem.

Prévia da inflação: IPCA-15

O IBGE divulga às 9h o IPCA-15 de dezembro, com a inflação ao consumidor acumulada entre a segunda quinzena de novembro e a primeira quinzena de dezembro. A prévia do IPCA acumulava variação de 4,22% em 12 meses até novembro e pode, portanto, confirmar que a taxa deverá encerrar o ano acima do centro da meta, de 4% ao ano.

iCar, o carro da Apple

A Apple tem planos de produzir um carro elétrico até 2024, em projeto que pode incluir avanço na tecnologia de baterias, afirmaram fontes com conhecimento do assunto à Reuters. Diante dos rumores na segunda-feira, as ações da companhia fecharam em alta de 1,24%. Os esforços da Apple no setor, dentro do Projeto Titan, avançam gradualmente desde 2014, quando começou a projetar seu próprio veículo.

Em dado momento, a empresa co-fundada por Steve Jobs reduziu o esforço para se concentrar em softwares e redefiniu suas prioridades. Doug Field, veterano da Apple que trabalhou para a Tesla, voltou à empresa criadora do iPhone para supervisionar o projeto em 2018 e cortou 190 pessoas da equipe em 2019. Desde então, a Apple tem progredido na área o suficiente para ter como meta criar um veículo de passageiros, afirmaram duas fontes.

O ponto central da estratégia da Apple é um novo projeto de bateria para reduzir "radicalmente" o custo das unidades de armazenamento de energia e aumentar a capacidade dos veículos, afirmou fonte que teve acesso aos planos.