Acompanhe:

Ferrari registra alta de 10% no lucro líquido do 3T22

Com os resultados positivos do trimestre, a casa automotiva de luxo italiana revisou para o alto as previsões para o resto de 2022

Modo escuro

Continua após a publicidade
Ferrari (Ferrari/Divulgação)

Ferrari (Ferrari/Divulgação)

C
Carlo Cauti

Publicado em 3 de novembro de 2022 às, 15h53.

Última atualização em 3 de novembro de 2022 às, 16h23.

A Ferrari divulgou nesta quarta-feira, 2, os resultados do terceiro trimestre de 2022.

A casa automotiva italiana registrou alta de 19% na receita na comparação anual, passando de € 1,05 bilhão de 2022 para € 1,25 bilhão do mesmo período de 2021. Nos primeiros nove meses do ano, a receita foi de € 9,89 bilhões, em alta de 20% na comparação com o mesmo período de 2021, quando tinha sido de € 8,20 bilhões.

As entregas de novos carros totalizaram 3.188 unidades no terceiro trimestre de 2022, um aumento de 438 unidades ou 15,9% em relação ao ano anterior, quando tinha sido de 2,75 mil unidades.

O lucro líquido no terceiro trimestre do ano foi de € 228 milhões, alta de 10% em relação ao mesmo período do ano passado, quando tinha sido € 207 milhões. Um resultado recorde para a Ferrari. Nos primeiros nove meses deste ano, o lucro foi de € 718 milhões, alta de 16% na comparação com os € 619 milhões registrados nos primeiros nove meses de 2021.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado subiu 17%, chegando a € 435 milhões, ante os € 371 milhões do mesmo período do ano passado.

A geração de cash flow livre no período ascendeu a € 219 milhões. A dívida industrial líquida em 30 de setembro de 2022 foi de € 256 milhões, em queda em relação aos € 387 milhões em 30 de junho de 2022, refletindo também a recompra de ações próprias por € 85 milhões. Em 30 de setembro de 2022, a liquidez total disponível era de € 2,03 bilhões, ante os € 1,87 bilhão do dia 30 de junho de 2022, incluindo linhas de crédito comprometidas não utilizadas de € 671 milhões.

CEO da Ferrari comemora os resultados

Segundo Benedetto Vigna, CEO da Ferrari, os resultados financeiros "muito robustos" são "mais uma prova da força do nosso negócio".

"Nossa estratégia de longo prazo continua a gerar rentabilidade, aproveitando nossa resiliência a um cenário macroeconômico que traz novos desafios em escala global", explicou o executivo na mensagem que acompanhou os resultados, "E tudo isso nos leva a revisar para cima nossa orientação para 2022 em todas as métricas. Hoje, continuamos a gerir uma carteira de encomendas excepcional: com exceção de alguns modelos, toda a nossa gama está esgotada”.

O CEO da casa automotiva italiana salientou como o caminho para a neutralidade de carbono até 2030 está continuando. "A sustentabilidade é fundamental para nós e abordamos isso por meio de uma abordagem científica e holística ao longo de toda a cadeia de valor", salientou Vigna.

O primeiro modelo totalmente elétrico da Ferrari deverá ser apresentado em 2025.

Ferrari revisa positivamente as previsões para 2022

Com os números desse trimestre, a Ferrari revisou positivamente as estimativas para o final do ano.

A receita líquida da Ferrari deverá agora ficar em torno de € 5 bilhões (ante cerca de € 4,9 bilhões na estimativa anterior), o Ebitda ajustado é esperado entre € 1,73 bilhão (de € 1,7 bilhão previsto anteriormente) com uma margem acima de 35% (de uma margem entre 34,5% e 35,5%).

Últimas Notícias

Ver mais
Casas Bahia (BHIA3) reporta sexto prejuízo consecutivo — e as ações pagam a conta com queda de 8%
seloMercados

Casas Bahia (BHIA3) reporta sexto prejuízo consecutivo — e as ações pagam a conta com queda de 8%

Há uma semana

Magazine Luiza (MGLU3) reverte prejuízo, mas ações são penalizadas no Ibovespa. Por quê?
seloMercados

Magazine Luiza (MGLU3) reverte prejuízo, mas ações são penalizadas no Ibovespa. Por quê?

Há 2 semanas

Fim da parceria com Kanye West pesa e Adidas registra primeiro prejuízo em 30 anos
seloMercados

Fim da parceria com Kanye West pesa e Adidas registra primeiro prejuízo em 30 anos

Há 3 semanas

Com apendicite, Carlos Sainz será operado e desfalca a Ferrari no GP da Arábia Saudita
Esporte

Com apendicite, Carlos Sainz será operado e desfalca a Ferrari no GP da Arábia Saudita

Há 4 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais