Conheça 5 tipos de fundos imobiliários para investir

Uma dúvida muito comum entre os investidores iniciantes em renda variável é quais são os tipos de fundos imobiliários
 (Getty/Getty Images)
(Getty/Getty Images)
Por Da RedaçãoPublicado em 20/05/2022 11:43 | Última atualização em 23/05/2022 16:39Tempo de Leitura: 4 min de leitura

Os fundos imobiliários (FIIs) representam uma importante classe de ativo para os investimentos e para quem busca viver de renda. Isso ocorre porque além de ser possível lucrar com a valorização das cotas dos FIIs, também ocorre o pagamento de proventos.

Com o crescimento do mercado de fundos imobiliários, surgiram diversas possibilidades que podem ser escolhidas pelo investidor, sendo importante conhecer cada um deles. Sendo assim, sabendo-se o que são fundos imobiliários e como eles funcionam, também é importante saber quais são os tipos de fundos imobiliários.

Quais são os tipos de fundos imobiliários?

Atualmente, são mais de 400 fundos imobiliários listados na bolsa de valores brasileira (B3) que podem ser adquiridos. Existem diferentes formas de classificar os tipos de FIIs, visto que esse mercado se tornou cada vez maior e abrangente no Brasil.

A Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) é a entidade que representa as instituições do mercado de capitais no Brasil. Ela tem duas formas distintas de apresentar quais são os tipos de fundos imobiliários: por mandato e por gestão.

No primeiro caso, é levado em conta o tipo de aplicação que é feito pelos FIIs, assim como a estratégia de investimento utilizada. Assim, se divide os fundos imobiliários em 5 categorias principais:

  1. FII de desenvolvimento para renda: fundos imobiliários que investem mais de dois terços de seu patrimônio líquido em desenvolvimento e/ou incorporação de empreendimentos do segmento imobiliário. O objetivo é gerar renda com locação ou até mesmo arrendamento, seja com imóveis em fase de construção ou que ainda estejam apenas em projeto.
  2. FII de desenvolvimento para venda: fundos imobiliários que investem mais de dois terços de seu patrimônio líquido no desenvolvimento de empreendimentos do segmento imobiliário para posterior alienação ou venda. Esses imóveis podem estar em construção ou apenas em fase de projeto.
  3. FII de renda: fundos que investem mais de dois terços de seu patrimônio líquido em empreendimentos imobiliários que já estejam construídos. O objetivo, nesse caso, é obter renda com locação ou arrendamento.
  4. FII de títulos e valores mobiliários: fundos que investem mais de dois terços de seu patrimônio líquido em ativos como ações, cotas de sociedades, cotas de outros fundos imobiliários, fundos de investimento em ações, Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI), Letras Hipotecárias (LH), Letra de Crédito Imobiliário (LCI), etc.
  5. FII híbrido: são os fundos que não tem uma estratégia de investimento focada em apenas uma das categorias já citadas.

O que é gestão ativa e passiva de fundos imobiliários?

Uma segunda forma que a Anbima classifica quais são os tipos de fundos imobiliários é na forma de gestão, que pode ser ativa ou passiva. 

O que é um fundo de gestão ativa?

A gestão ativa ocorre quando o gestor tem a liberdade de escolher os ativos ou fazer alterações na carteira sem necessariamente seguir um índice de referência do setor, que serviria como um benchmark. Um exemplo de índice é o IFIX.

O que é um fundo de gestão passiva?

Já nos fundos imobiliários de gestão passiva o gestor deve seguir um benchmark como índice de referência para realizar os investimentos do fundo imobiliário. Dessa forma, o gestor fica com sua atuação mais limitada quando comparada a gestão ativa. 

Outro formato que também é considerado como FII de gestão passiva é quando um fundo imobiliário define em seu regulamento quais imóveis farão parte de sua carteira de investimento.

De qualquer forma, compreender quais são os tipos de fundos imobiliários possibilita ao investidor nossas possibilidades de investir em FIIs com maior segurança e de maneira diversificada, diluindo assim os riscos.

Esse artigo te ajudou a entender melhor quais são os tipos de fundos imobiliários? Confira também no nosso Guia de Investimentos o que são fundos de tijolo e fundos de papel