Inteligência Artificial

Novo ChatGPT: Sam Altman promete avanços surpreendentes na próxima atualização

CEO da OpenAI antecipa que o sucessor do GPT-4 trará melhorias substanciais em precisão e capacidade de raciocínio

Sam Altman: CEO da OpenAI (Chris Ratcliffe/Getty Images)

Sam Altman: CEO da OpenAI (Chris Ratcliffe/Getty Images)

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 2 de julho de 2024 às 15h24.

Última atualização em 2 de julho de 2024 às 16h05.

Durante o Aspen Ideas Festival, o CEO da OpenAI, Sam Altman, anunciou que a próxima versão da inteligência artificial da empresa representará um avanço significativo em relação ao atual GPT-4. Segundo Altman, o novo modelo corrigirá muitos dos problemas existentes e expandirá a gama de tarefas que a IA pode realizar, embora os detalhes dos avanços do "GPT-5" ainda não sejam conhecidos.

"O GPT-4 comete erros em termos de raciocínio e, às vezes, se desvia completamente, cometendo erros que até uma criança de 6 anos evitaria. Esperamos que o próximo modelo seja muito melhor nesse aspecto e possa ser usado para uma variedade ainda maior de tarefas úteis", afirmou Altman.

Altman destacou que a tecnologia de IA ainda está em um estágio inicial de desenvolvimento, comparando-a ao primeiro iPhone, que, apesar dos bugs, já era útil para os usuários. Atualmente, a versão gratuita do ChatGPT utiliza o GPT-3.5, com dados atualizados até setembro de 2021, enquanto a versão paga opera com o GPT-4, que oferece respostas mais precisas e uma melhor compreensão dos comandos.

A expectativa é que o novo modelo da OpenAI, sucessor do GPT-4, seja ainda mais potente, fornecendo respostas mais completas e compreendendo comandos mais complexos. Altman não forneceu uma data específica para o lançamento do novo modelo, mas reforçou que a empresa está otimista e comprometida com a inovação contínua.

Mira Murati, diretora de tecnologia da OpenAI, comparou recentemente os sistemas GPT-3 e GPT-4 à inteligência de uma criança e de um estudante do ensino médio, respectivamente. Murati sugeriu que, nos próximos anos, poderemos ver um modelo com uma inteligência comparável à de um Ph.D. em tarefas específicas, destacando a rápida evolução da tecnologia.

Conheça as maiores feiras de tecnologia do mundo

Acompanhe tudo sobre:OpenAISam Altman

Mais de Inteligência Artificial

Zuckerberg lança Llama 3.1 de graça; inteligência artificial é tida como uma das mais poderosas

General Motors reinicia operações de táxis autônomos da Cruise em três cidades dos EUA

Cohere, rival canadense da OpenAI, levanta US$ 500 milhões e atinge valorização de US$ 5,5 bilhões

Nvidia desenvolve chip antiembargo para China e em conformidade com controles de exportação dos EUA

Mais na Exame