Preocupação sobre Covid-19 derruba criptomoedas; mercado perde US$ 250 bi

Mercado cripto segue principais bolsas do mundo e opera em forte queda após temores sobre nova variante do coronavírus; mercado perde 10% do valor de mercado total

Preocupações sobre uma nova variante da Covid-19 descoberta na África do Sul, que já provocou medidas drásticas em outros países e derrubou a cotação dos principais mercados tradicionais nesta sexta-feira, 26, também teve reflexos no mercado de criptomoedas, que despencou.

O bitcoin, responsável por quase 45% de todo o dinheiro envolvido no mercado cripto, caiu para cerca de 54 mil dólares, o seu menor preço em cerca de dois meses. Em poucas horas, o valor da criptomoeda foi de pouco mais de 58 mil dólares para menos de 55 mil. No momento, a criptomoeda é negociada a 54.013, com queda de 8% nas últimas 24 horas.

Das 10 maiores criptomoedas do mundo por valor de mercado - descontadas as stablecoins, cujo valor é estável - nove operam com queda de pelo menos 10%: Ether, binance coin, solana, ada, XRP, polkadot, dogecoin e avax. A único com desempenho menos crítico é a criptomoeda-meme shiba inu, mas que também é negociada em queda, de cerca de 5%.

A descoberta da variante B.1.1.529 do novo coronavírus teve seu primeiro caso detectado na África do Sul e tem cerca de 30 mutações. O vírus causa preocupação por supostamente ter um índice ainda maior de transmissibilidade e pelo risco de não ser coberto pelas vacinas atuais. Já foram detectados outros casos da nova variante em Hong Kong e em Israel. O segundo já impôs novos bloqueios de viajantes, assim como fez o Reino Unido.

Com isso, as principais bolsas de valores da Ásia e da Europa, que abriram durante a madrugada no Brasil, despencaram. O mercado de contratos futuros de Wall Street, que funciona antes da abertura oficial dos pregões nos EUA, também indica que o mercado norte-americano seguirá pelo mesmo caminho. No Brasil, o Ibovespa também começou o dia em forte queda, de mais de 3%.

O temor dos investidores sobre nova crise de saúde e novos lockdowns diminui o apetite pelo risco e, claro, o mercado cripto acaba sofrendo as consequências. Desde a madrugada desta sexta, quanto os preços começaram a cair devido ao aumento da pressão vendedora na Europa e na Ásia, o mercado perdeu 250 bilhões de dólares em valor de mercado.

De 2,7 trilhões de dólares, somado o market cap de todas as criptomoedas, o valor caiu para 2,45 trilhões em questão de horas. Em relação à máxima do último mês, de 3 trilhões, registrada no início de novembro, a queda já passa de 500 bilhões.

Das 50 maiores criptomoedas do mundo por valor de mercado, apenas uma opera em alta em relação ao preço de 24 horas atrás: a GALA, projeto ligado aos blockchain games, que tem alta de 8%. Todos os outros são negociados em queda, algumas acima da casa dos 15%, como avax, CRO, link, litecoin, atom e fantom. Os dados são do site de monitoramento de preços CoinMarketCap.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também