Future of Money

Preços do bitcoin e ether se recuperam e indicadores sugerem nova alta

Após enfrentarem correção na última semana devido a uma série de notícias negativas vindas da China, as criptomoedas se recuperam e demonstram otimismo de compradores no longo prazo

 (Yuriko Nakao/Getty Images)

(Yuriko Nakao/Getty Images)

Por Lucas Costa*

O bitcoin caiu aproximadamente 8,26% na última semana, após o Banco Central da China reiterar sua posição contrária aos criptoativos e declarar como ilegais todas as transações envolvendo criptomoedas. É importante ressaltar que posicionamentos do governo chinês como esse já ocorreram anteriormente na história dos criptoativos, porém o mercado, recentemente aquecido por novos investidores, reagiu mal no curto prazo.

No gráfico diário, observamos o preço lateralizando abaixo da média móvel de 200 períodos (linha rosa), que é um nível importante a ser rompido para novas altas. Durante a semana anterior, o bitcoin chegou a negociar abaixo dos 40.000 dólares, mas a pressão compradora retornou e agora estabiliza entre os 42.000 e 45.000 dólares. A média móvel de 21 períodos cruzou para baixo a média móvel de 200 períodos, um movimento técnico conhecido por sugerir o aumento da pressão vendedora e, consequentemente, uma queda nos preços dos ativos.

As próximas resistências (regiões que o preço pode enfrentar dificuldades de rompimento) seguem as mesmas das análises anteriores. A ferramenta utilizada foram as retrações de Fibonacci (percentual de correção em relação a um movimento de referência) da pernada de queda entre 14/4 (64.900 dólares) e 22/6 (28.800 dólares) (seta laranja). Nesse caso, as resistências importantes se encontram em 51.110 dólares (61,8%) e 56.380 dólares (76,4%).

O cenário de curto prazo segue indefinido, enquanto tecnicamente precisamos ver como o mercado vai digerir as notícias vindas da China nos próximos dias. A faixa dos 40.000 dólares é um importante suporte, que caso seja rompido pode levar a correções mais profundas. A expectativa é que a tendência de alta se mantenha, uma vez que a China hoje é um player menos importante do que foi em outros momentos na história desse mercado, além do fato de que não há nenhuma novidade em relação à proibição de atividades envolvendo criptoativos no país e, quedas proporcionadas por posicionamentos extremamente similares a esse foram deixadas para trás com uma grande alta do bitcoin. A resiliência do mercado frente à noticia demonstra ainda um interesse comprador, dado que pela volatilidade média, a queda não foi tão expressiva.

Análise técnica bitcoin

Fonte: https://br.tradingview.com/ (Lucas Costa/Divulgação)

Ether (ETH/BTC)

O ether teve uma semana relativamente estável em relação ao fechamento anterior e é cotado a 0,07060BTC. O preço se estabilizou próximo a média móvel de 21 períodos, demonstrando indecisão no curto prazo. No gráfico diário, o criptoativo formou um fundo mais alto do que o anterior (retângulo laranja), o que sustenta a tendência de alta (topos e fundos ascendentes) iniciada desde agosto. Seguimos acompanhando figura de pivô de alta para um novo movimento de impulsão após a correção recente. A expectativa para a próxima semana é de novas altas, caso o fundo dos 0,0695BTC não seja perdido, com alvos baseado em Fibonacci (seta vermelha — objetivos de preço baseados no movimento anterior), com projeção de 100% em 0,08112BTC, e a projeção de 161,8% em 0,09116BTC. O topo anterior em 0,08205BTC é também uma importante resistência.

Análise técnica eth

Fonte: https://br.tradingview.com/ (Lucas Costa/Divulgação)

*Lucas Costa é mestre em administração e economista pela Universidade Federal de Juiz de Fora, atuou como pesquisador acadêmico e professor nas temáticas de blockchain, criptomoedas e comportamento de consumo, sendo um dos fundadores do grupo de pesquisa Blockchain UFJF. Foi operador de câmbio em mesa proprietária com foco em análise técnica, e trader pessoa física em mercado futuro. Atualmente, é analista técnico CNPI do BTG Pactual digital, e apresenta a sala ao vivo de análises de maior audiência do Brasil.

Acompanhe tudo sobre:BitcoinBlockchainCriptomoedasEthereum

Mais de Future of Money

Bitcoin ou ether: o que comprar após forte queda das criptomoedas?

Empresa brasileira usa tokenização para permitir investimentos em hits do piseiro

União Europeia vai apoiar projeto que usa blockchain para criar soluções de sustentabilidade

ETFs de Ethereum podem atrair US$ 10 bilhões e levar cripto à máxima histórica, diz analista

Mais na Exame