Future of Money

Hegemonia do bitcoin no mercado cripto atinge menor nível em cinco meses

Maior criptomoeda do mundo perdeu fatia de mercado com avanço de ETFs de ether e anúncio da Mt. Gox

Bitcoin voltou a cair com piora de quadro macroeconômico (Reprodução/Reprodução)

Bitcoin voltou a cair com piora de quadro macroeconômico (Reprodução/Reprodução)

João Pedro Malar
João Pedro Malar

Repórter do Future of Money

Publicado em 25 de junho de 2024 às 15h21.

A fatia de mercado do bitcoin no mundo cripto, também conhecida como "dominância", atingiu na última segunda-feira, 24, o menor nível registrado nos últimos cinco meses. Dados da empresa TradingView apontam que a participação da criptomoeda no setor caiu 1,8%.

O declínio diário foi o maior registrado desde 12 de janeiro deste ano. Mesmo com a queda e a perda de espaço para outros ativos, o bitcoin segue como o ativo mais valioso do mercado, com sua capitalização correspondendo a 54,34% de toda a capitalização do mercado de criptomoedas.

A queda ocorreu no mesmo dia em que a criptomoeda desvalorizou mais de 6%, operando na casa dos US$ 60 mil pela primeira vez em meses. O declínio, tanto de preço quanto de dominância no mercado, está ligado principalmente a um anúncio da corretora falida Mt. Gox.

A exchange chegou a ser a maior do mercado cripto até declarar falência em 2014. Desde então, clientes aguardam a devolução das suas unidades de bitcoin perdidas. Ao todo, a empresa possui US$ 9 bilhões na criptomoeda, e agora começará os pagamentos a partir de julho.

O movimento gerou um temor entre investidores de que os pagamentos resultarão em um aumento de oferta repentina do ativo devido a possíveis movimentos de venda para realização de lucros. Com essa expectativa, investidores tentaram antecipar o movimento e geraram uma pressão vendedora.

  • Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas e com curadoria dos melhores criptoativos para você investir.  

Além do caso da Mt. Gox, analistas apontam que o iminente lançamento de ETFs de preço à vista de ether nos Estados Unidos também pode ter contribuído para essa queda de dominância do bitcoin, já que a criptomoeda da rede Ethereum tem performado melhor devido à novidade.

Os ETFs foram aprovados pela Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, a SEC, em 23 de maio, mas ainda precisam de uma nova autorização para estrearem nas bolsas do país. A expectativa é que isso ocorra até a próxima terça-feira, 2. Enquanto isso, o ativo tem conseguido atrair investidores.

A combinação dos dois elementos fez com que o ether tivesse um desempenho melhor que o do bitcoin nos últimos dias, reduzindo a fatia de mercado da criptomoeda. Até o momento, porém, não há sinais de que o bitcoin deixará sua posição consolidada como o ativo mais valioso do setor.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:BitcoinCriptomoedasCriptoativos

Mais de Future of Money

Bitcoin e Ethereum sobem após estreia de ETFs nos EUA, com inflação e juros no radar

ETFs de Ethereum estreiam nas bolsas dos EUA, com mercado de olho em investimentos

Investidor de criptomoeda meme de Biden perde US$ 8 milhões, mas "temporada de memecoins" persiste

Brasil recua R$ 9,5 milhões em investimentos de fundos de criptomoedas

Mais na Exame