Programa de aceleração da Mastercard terá startup brasileira em blockchain

Programa de aceleração Mastercard Start Path seleciona seis startups de blockchain, entre elas a brasileira Moeda Semente; 1.500 fintechs estavam inscritas

A Mastercard anunciou nesta segunda-feira, 3, a entrada de seis empresas de blockchain no seu programa de aceleração de startups. Entre as startups selecionadas o programa "Mastercard Start Path", focado em fintechs, está a Moeda Semente, única empresa brasileira a fazer parte do projeto.

Além da startup brasileira, foram selecionadas para o projeto a Asante Financial Services, a Cledara, a Jifti, a SpendDebt e a Tippy, todas no setor de software-as-a-service (SaaS) e blockchain. Ao todo, mais de 1.500 startups concorriam às vagas.

“Conforme o cenário fintech evolui em uma velocidade sem precedentes, a Mastercard fornece a infraestrutura e os ativos para ajudar os inovadores do setor a crescer e, por fim, trazer mais pessoas para a economia digital”, disse Amy Neale, vice-presidente sênior de fintechs e facilitadores da Mastercard. “As novas empresas do Start Path representam o futuro da indústria fintech e estão projetando soluções inclusivas que antecipam as necessidades do consumidor - estamos entusiasmados com a parceria com esses inovadores em seu caminho para a escala”.

A Moeda é uma plataforma digital baseada em blockchain que fornece serviços bancários, de meios de pagamentos e microcrédito, que pretende humanizar as finanças e facilitar o acesso a serviços financeiros e capital. Lançada em 2017 durante um evento "hackathon" das Organização das Nações Unidas (ONU), a Moeda cresceu e se tornou a primeira fintech brasileira que gera impacto social a partir da tecnologia blockchain.

Atualmente, a empresa facilita transações que somam mais de 100 milhões de dólares por ano em todo o mundo, com mais de 100 mil usuários globais e um cartão com bandeira Mastercard, lançado em 2019. O modelo de negócios da Moeda permite que seus investidores obtenham retorno por meio do financiamento de microempréstimos sustentáveis, ao mesmo tempo que permite à empresa fornecer serviços bancários básicos e de pagamento para varejistas, empresários e consumidores no Brasil.

Através da mentoria e orientação do programa Mastercard Start Path, a Moeda pretende expandir seus serviços financeiros baseados em blockchain e sua plataforma de investimento de impacto para todo o mundo.

"Desde a nossa fundação, a Moeda tem buscado políticas mais justas e inclusivas. Estamos provando que o mercado financeiro pode ir além de gerar lucros: construir desenvolvimento socioambiental", disse Taynaah Reis, cofundadora e CEO da Moeda. "Não vemos a hora de trabalhar com a Mastercard Start Path para evoluir nossa plataforma ainda mais, impactando mais pessoas em todo o mundo, democratizando o acesso a crédito e serviços financeiros para fortalecer comunidades”.

"A combinação de tecnologia e criatividade está permitindo que mais pessoas participem da economia digital, de forma mais rápida e permanente do que antes visto", completou Amy Neale. "Por meio do Mastercard Start Path, estamos firmando uma parceria com a Moeda Semente em seu caminho para crescer e fornecer tecnologia, experiência e recursos para ajudar a impulsionar uma economia mais inclusiva.”

O Mastercard Start Path é um programa acelerador com duração de seis meses que auxilia startups na sua expansão e na comercialização de seus produtos e serviços. As empresas selecionadas para o programa recebem acesso à tecnologia, experiência e recursos da gigante mundial de cartões de créditos.

A Mastercard tem demonstrado grande interesse na tecnologia de blockchain nos últimos meses. Além do Start Path, a empresa foi uma das grandes empresas que lideraram aporte de 65 milhões de dólares (quase 350 milhões de reais) na ConsenSys, proeminente empresa de software da indústria de blockchain. A empresa de cartão de créditos também criou uma ferramenta de rastreamento de pegada de carbono baseada em blockchain, que permite aos usuários tomar decisões mais conscientes do ponto de vista ambiental ao comprar itens de uso diário.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também