'Efeito Elon': como o CEO da Tesla movimentou o mercado cripto em 2021

Elon Musk demonstrou em diversas ocasiões o seu poder de movimentar o preço das criptomoedas, como o bitcoin e a dogecoin; entenda como isso aconteceu ao longo deste ano

Nos início de 2021, Elon Musk tinha o mercado de criptomoedas na palma da mão.

Uma única publicação no Twitter sobre a criptomoeda-meme dogecoin pelo fundador da Tesla e da SpaceX elevou os preços do ativo em 50%. Por um tempo, a ação do preço do bitcoin pareceu depender da opinião do homem mais rico do mundo.

A última terça-feira, 14 nos ofereceu um pouco de déjà vu: a publicação de Musk dizendo que a Tesla aceitaria dogecoin por seus produtos promocionais fez a moeda disparar 43%.

Musk está longe de ser a única pessoa a movimentar o mercado cripto sem nenhuma razão aparente além de seu apoio. Uma parte considerável da indústria, de criptomoedas-meme aos NFTs, provou ser altamente responsiva à influência de celebridades.

Aqui está um olhar sobre o papel da mídia social e das celebridades no mercado cripto e como ele mudou ao longo do ano.

Tentar medir o impacto exato que qualquer acontecimento único tem no mercado é muitas vezes inútil, mas a correlação entre a ascensão da dogecoin e os elogios de Musk é inegável. Enquanto outros bilionários e celebridades aderiam ao movimento da dogecoin, Musk costumava ser o mais franco em suas tentativas de fazer memes da criptomoeda canina.

3 tweets mais impactantes de Elon Musk:

Elon Musk acabou se envolvendo na conversa sobre bitcoin e a Tesla desempenhou um papel vital no movimento dos preços ao longo do segundo trimestre de 2021. Divulgar a compra de bitcoin pela Tesla, aceitá-lo como pagamento, eventualmente vender uma parte de suas participações e cancelar a moeda como método de pagamento, tudo isso teve efeitos significativos no mercado, ampliando a já considerável volatilidade dos criptoativos.

Em 8 de fevereiro, a Tesla anunciou sua compra de 1,5 bilhão de dólares em bitcoin e o preço disparou 19,5%, de 38.850 para 46.400 dólares no mesmo dia. A quantidade de bitcoin comprada pela Tesla e usada para comprar seus veículos era relativamente pequena em comparação ao volume diário de negociação do ativo de quase 1 trilhão de dólares, mas controlou a narrativa no mercado por meses. Em 12 de maio, um “efeito Elon” reverso ocorreu quando o CEO anunciou que a Tesla não aceitaria mais o bitcoin como pagamento. Enquanto o mercado já havia caído fortemente nas semanas anteriores, esta publicação colocou o prego no caixão, mandando o bitcoin de 56.800 para 49.500 dólares.

No entanto, o impacto de Musk nos preços diminuiu ao longo do ano. O mercado ficou mais forte ou os participantes estão simplesmente cansados ​​de ouvir ele? Talvez o bilionário tenha desgastado seu discurso ou talvez o mercado tenha se tornado mais racional. O bitcoin foi capaz de resistir a um mercado de baixa de três meses durante o terceiro trimestre e retomar as máximas de abril no último trimestre do ano, sem a ajuda constante de Musk. A doegcoin despencou desde a sua "glória" e as últimas publicações com o tema por parte do "pai da dogecoin" lutaram para animar o mercado.

Ou assim parecia até a última terça-feira, 14.

O gráfico abaixo demonstra a influência de Musk no preço da dogecoin ao longo do tempo, usando dados do TradingView.

 (TradingView/Reprodução)

Em todo caso, grandes celebridades e contas do Twitter semeando FOMO (Fear of Missing Out, ou o medo de perder uma oportunidade) provavelmente vieram para ficar.

O poder da mídia social no mercado cripto é um testemunho da falta geral de regulamentação e maturidade, e da liquidez inerente de ativos disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana. Por exemplo, os NFTs em sua forma atual são essencialmente uma “cultura negociável” com recursos (ativos sob medida, pouca liquidez, participantes anônimos) que tornam os preços fáceis de serem manipulados por meio de negociações falsas. Portanto, quando uma estrela como Steph Curry comprou um NFT da famosa coleção Bored Ape Yacht Club, o preço médio de venda dessa linha de "bugigangas virtuais" quase dobrou nos meses seguintes.

 (Dune Analytics/Reprodução)

O mercado provavelmente continuará amadurecendo com mais regulamentação e inovação. Nesse caso, a influência das celebridades irá diminuindo ao longo do tempo, como aparentemente aconteceu com Musk. Embora os nativos do mundo cripto ainda gostem muito de ocasionais criptomoedas-meme, a tecnologia blockchain mostrou seu potencial e atraiu investidores reais e bilhões de dólares em capital institucional.

As profundezas do mundo cripto provavelmente permanecerão como o Velho Oeste, mas esperamos já ter passado pelo pior.

Texto traduzido por Mariana Maria Silva e republicado com autorização da Coindesk

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também