Tesla vai aceitar dogecoin e preço da criptomoeda dispara 33%

A empresa, que já havia aceitado bitcoin por seus carros elétricos, agora irá testar a criptomoeda favorita de seu CEO

O preço da criptomoeda dogecoin chegou a subir 33% após o CEO da Tesla afirmar que a montadora de carros elétricos vai aceitar a moeda-meme como pagamento por seus produtos de merchandising.

“A Tesla irá fazer alguns produtos de merchandising para venda com doge e ver como será”, publicou Elon Musk no Twitter.

A dogecoin disparou para mais de US$ 0,21 após a publicação de Elon Musk, recuou para US$ 0,18 e agora voltou aos US$ 0,20, com alta de mais de 25% em 24 horas.

 (TradingView/Reprodução)

O CEO, que foi nomeado na última segunda-feira, 13, como a pessoa mais influente do ano de 2021 pela revista Time, já apoiou o desenvolvimento e a adoção da dogecoin anteriormente, mesmo quando os criadores da moeda abandonaram o projeto em 2015.

No início do ano, a Tesla passou a aceitar bitcoin como pagamento por seus carros elétricos. O teste durou pouco, por conta das preocupações sobre o gasto de energia do blockchain do Bitcoin e acabou sendo cancelado posteriormente.

Musk publica no Twitter com frequência sobre a dogecoin. Em fevereiro, ele publicou uma foto de um foguete próximo da lua, e depois escreveu “doge” – uma forma de dizer que o preço da criptomoeda poderia “chegar até a lua”. No mesmo mês, publicou uma foto editada do filme Rei Leão, com ele mesmo como Rafiki e um cachorro da raça shiba inu (que inspirou a dogecoin) como Simba. Após essa publicação, o preço da dogecoin disparou de novo.

Uma publicação de maio afirma que ele estava trabalhando com os desenvolvedores da dogecoin para melhorar a eficiência do sistema. Isso fez com que o preço subisse 22%. Em junho, Musk publicou que era “importante apoiar” uma proposta que visasse reduzir as taxas da dogecoin – algo que tornaria a moeda mais competitiva em comparação às outras criptos.

Mais recentemente, o CEO da Tesla até mesmo entrou em uma discussão com o CEO da Binance, a maior corretora de criptomoedas do mundo, quando esta congelou os saques da moeda em sua plataforma.

Ainda assim, Elon Musk não vislumbra o sucesso do setor das criptomoedas como outros fanáticos geralmente o fazem. Em uma entrevista para a revista Time após sua nomeação como a pessoa mais influente do mundo em 2021, ele afirmou que tem “dúvidas se as criptomoedas irão substituir o dinheiro fiduciário”.

Texto traduzido por Mariana Maria Silva e republicado com autorização da Coindesk

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também