Future of Money
Acompanhe:

Criptomoeda de ex-funcionários do Facebook despenca mais de 40% após lançamento

Ex-funcionários haviam captado US$ 350 milhões para tirar do papel projeto originalmente criado pelo Facebook; fracasso veio logo na estreia

APT despencou mais de 43% (SOPA Images/Getty Images)

APT despencou mais de 43% (SOPA Images/Getty Images)

M
Mariana Maria Silva

19 de outubro de 2022, 11h40

A Aptos Labs, uma empresa criada por ex-funcionários do Facebook, estreou oficialmente na segunda-feira, 17, seu blockchain próprio, em um esforço da companhia para se tornar uma das referências no mercado de Web3. No entanto, a APT, criptomoeda nativa da rede, despencou mais de 43% logo após o lançamento, de acordo com dados do CoinGecko.

A empresa foi criada por alguns dos responsáveis por desenvolver a diem, uma stablecoin atrelada ao dólar que foi projetada pela Meta, ex-Facebook. A iniciativa acabou sendo cancelada pela empresa neste ano após uma venda de ativos ligados ao projeto que chegou a R$ 1 bilhão.

O objetivo da Aptos é "desenvolver produtos e aplicações no blockchain que redefinam a experiência dos usuários na Web3", de modo a "levar a descentralização para as massas" a partir de uma melhor usabilidade das ferramentas ligadas ao setor.

O desenvolvimento do blockchain demorou quatro anos, segundo a empresa, mas foi necessário apenas um dia para que o lançamento se demonstrasse um fracasso.

(Mynt/Divulgação)

Além da queda expressiva da criptomoeda, o projeto já havia despertado desconfiança entre investidores por conta de sua lógica econômica (tokenomics) e a indisponibilidade do canal de comunicação da empresa no Discord por algumas horas.

O blockchain chegou a ser lançado na segunda-feira, 17, sem a presença de sua criptomoeda, a APT. Depois de lançada, a empresa ainda surpreendeu a comunidade cripto por conta de sua alta alocação para desenvolvedores e investidores privados, que foi de 49%.

A Aptos também anunciou a distribuição gratuita de 20 milhões de tokens APT, que um pouco mais de 110.000 pessoas são elegíveis para receber. "A Aptos Foundation forneceu aos primeiros participantes da rede tokens APT. Se você for elegível para reivindicar, receberá um e-mail de airdrop@aptosfoundation.org nas próximas horas", publicou o projeto em sua conta oficial no Twitter na última segunda-feira, 17.

Os participantes do Aptos Incentivized Testnet ou aqueles que compraram o NFT da coleção APTOS:ZERO testnet podem receber até 150 tokens APT.

A desvalorização de mais de 43% pode ser explicada por conta da desconfiança prévia gerada pelo projeto e pela venda massiva dos tokens recebidos gratuitamente, logo após reivindicados.

No entanto, outros sites de dados sobre a cotação de criptomoedas apontam para desvalorizações menores, como o CoinMarketCap e Nomics.

Nos últimos anos, a Aptos recebeu uma série de investimentos que, na última rodada, levaram a companhia a um valor de mercado de cerca de US$ 2 bilhões (R$ 10,5 bilhões, na cotação atual).

O projeto pode ter sido uma decepção para grandes nomes do setor, já que empresas como a FTX, Binance, Coinbase e PayPal já investiram cerca de US$ 350 milhões na Aptos.

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok