Cidade argentina vai minerar criptomoedas para combater inflação

A cidade argentina de Sorradino anunciou o início da mineração de criptomoedas para escapar da inflação e renovar a infraestrutura ferroviária
A cidade de 6.000 pessoas já comprou seis placas gráficas e estará comprando uma plataforma de mineração em um futuro próximo (Liliya Filakhtova/Getty Images)
A cidade de 6.000 pessoas já comprou seis placas gráficas e estará comprando uma plataforma de mineração em um futuro próximo (Liliya Filakhtova/Getty Images)
Por Cointelegraph BrasilPublicado em 14/04/2022 10:30 | Última atualização em 13/04/2022 23:36Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A cidade de Sorradino, na província argentina de Santa Fé, pode começar a minerar criptomoedas em uma tentativa de arrecadar o dinheiro necessário para a atualização da infraestrutura ferroviária. Seu prefeito não vê nenhum risco na mineração das moedas digitais que podem ser vendidas imediatamente.

Como a mídia local informou no domingo (10/04), a cidade de 6.000 pessoas já comprou seis placas gráficas e estará comprando uma plataforma de mineração em um futuro próximo. De acordo com o prefeito de Sorradino, Juan Pio Drovetta, a iniciativa de minerar criptomoedas foi apoiada pela comunidade local.

Como muitas outras cidades rurais da Argentina, Sorradino foi duramente atingida pela pandemia do COVID-19 e pela inflação resultante, e luta para pagar por uma atualização de sua infraestrutura ferroviária que voltou a ser usada pela primeira vez em 33 anos no ano passado. A atualização também visará os gastos ferroviários conectando Sorradino com as principais cidades próximas.

Drovetta estimou a renda mensal que a futura operação de mineração da cidade geraria em várias centenas de dólares dos Estados Unidos. O prefeito não especificou quais moedas serão extraídas em Sorradino. Em seus comentários sobre os possíveis riscos da volatilidade dos preços dos criptoativos, ele enfatizou que, embora nenhuma compra direta de criptomoedas esteja planejada, a mineração continua sendo uma opção de investimento segura:

“Não estamos comprando criptomoedas e procurando lucrar em um movimento especulativo pelo qual [ou] ganhamos [ou perdemos]. O que faremos é gerar criptomoedas, então sempre ganharemos.”

Drovetta sublinhou ainda que a cidade está planejando pagar impostos sobre os rendimentos da mineração, tendo já feito as pesquisas necessárias sobre o assunto.

Caso inicie sua operação de mineração, Sorradino pode estabelecer um precedente único de investimento direto da comunidade em mineração de criptomoedas. É muito mais comum testemunhar os players de mineração institucionalizados comprando capacidades de poder em pequenas cidades, como com a Bitmain na cidade texana de Rockdale ou mesmo governos centrais planejando construir cidades de mineração do zero, como no famoso projeto salvadorenho da “Bitcoin City. ”

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok