Axie Infinity começa a recuperar criptomoedas roubadas em ataque hacker

Hackers responsáveis pelo maior ataque da história dos criptoativos começaram a movimentar dinheiro roubado e foram detectados por corretora, que colaborou na recuperação dos fundos
US$ 5,8 milhões foram recuperados (Divulgação/Axie Infinity)
US$ 5,8 milhões foram recuperados (Divulgação/Axie Infinity)
Por Mariana Maria SilvaPublicado em 22/04/2022 09:28 | Última atualização em 22/04/2022 10:55Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Praticamente um mês depois de ter sofrido um ataque hacker, o jogo em blockchain Axie Infinity e a Sky Mavis continuam contando com a ajuda de grandes nomes do mercado dos criptoativos para recuperar os US$ 625 milhões roubados do tesouro do jogo e das carteiras digitais de seus jogadores.

De acordo com uma publicação do CEO da Binance nesta sexta-feira, 22, foram recuperados US$ 5,8 milhões do montante roubado. Desde o ocorrido, os desenvolvedores do jogo haviam criado iniciativas diversas para rastrear e recuperar os fundos, além de outras a fim de evitar que casos parecidos voltassem a ocorrer na Ronin, sidechain – rede alternativa – da Ethereum onde Axie Infinity opera.

“O grupo de hackers começou a movimentar o dinheiro roubado de Axie Infinity hoje. Parte das transações foram feitas para a Binance, espalhadas através de 86 contas. US$ 5,8 milhões foram recuperados. Fizemos isso para muitos outros projetos no passado também”, publicou Changpeng Zhao, conhecido mundialmente como “CZ”.

A Sky Mavis é a empresa por trás de Axie Infinity, um dos principais jogos a difundir o conceito play-to-earn e o número 1 em vendas de NFTs, segundo dados do CryptoSlam. Desde a descoberta do ataque hacker, a empresa divulgou que irá aumentar o número de validadores da rede blockchain para torná-la mais segura, e lançou um programa de recompensas para os “hackers do bem” que identificarem falhas na rede que paga até US$ 1 milhão pela ajuda.

(Mynt/Divulgação)

Dados do blockchain conectam as carteiras digitais dos hackers ao grupo norte-coreano chamado “Lazarus”, envolvido em outros grandes ataques, incluindo à Sony Pictures em 2014 e à fabricante de vacinas contra a covid-19 AstraZeneca em 2020. Na última semana, seguindo um conselho do FBI, o Tesouro dos EUA adicionou a carteira à sua lista de sanções.

Outras gigantes do setor entraram no jogo para ajudar a Sky Mavis e Axie Infinity. Além da Binance, a Animoca Brands e a a16z participaram de uma rodada de investimentos que arrecadou US$ 150 milhões para reembolsar as vítimas do ataque.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok