Atualização da Cardano ainda pode impulsionar preço da criptomoeda? Especialistas respondem

As últimas três atualizações da rede Cardano impulsionaram altas para a ADA, sua criptomoeda nativa. Descubra se o mesmo ainda pode acontecer por conta da atualização Vasil
 (salarko/Getty Images)
(salarko/Getty Images)
C
Cointelegraph Brasil

Publicado em 22/09/2022 às 10:49.

Última atualização em 22/09/2022 às 11:00.

Três meses após a data inicialmente programada, a comunidade da Cardano (ADA) finalmente poderá dar as boas vindas ao hard fork Vasil. Agendado para ocorrer na quinta-feira, 22, a mais nova atualização do protocolo traz consigo a promessa de melhorias significativas para a rede em termos de escalabilidade e usabilidade.

Em tese, o hard fork Vasil poderá inaugurar uma nova era para a Cardano, contribuindo para o desenvolvimento de aplicativos descentralizados (DApps), a atração de novos usuários e em última instância expandir o ecossistema da rede arquitetada por Charles Hoskinson.

(Mynt/Divulgação)

O hard fork Vasil visa reduzir o custo das transações através do aumento da eficiência da rede e cria condições para otimização da implementação e do uso de aplicativos descentralizados dedicados, como explicou Felipe Medeiros, analista da Quantzed Criptos, ao Cointelegraph Brasil:

"A atualização pretende fazer com que a rede fique mais rápida e as transações sejam processadas com mais agilidade. Algumas consultas de dados dentro das transações acabam contando como novas transações e sobrecarregam a rede. A ideia é que isso seja solucionado."

Após a atualização, os DApps rodando na Cardano passarão a ter acesso a dados on-chain sem que seja necessário reescrever e rodar novamente o algoritmo e a transação em si. Isso vai permitir que tanto usuários quanto desenvolvedores armazenem grandes volumes de dados on-chain.

"Alta dos juros deve levar bitcoin a nova mínimas, mas há um indicador que oferece esperanças aos traders", diz analista.
Embora represente um grande avanço em termos técnicos para o desenvolvimento da rede, a atualização não terá efeitos práticos em termos de adoção, uma vez que os casos de uso da Cardano ainda permanecerão limitados, destaca Medeiros:

"A atração de novos usuários depende muito mais da construção de aplicativos descentralizados do que da atualização em si, e isso é algo que a Cardano até agora falhou em conseguir. A quantidade de usuários da Cardano está muito limitada à sua própria comunidade, que é atraída muito mais pelo staking e não pela utilidade da rede em si."

Medeiros chama a atenção para o contraste entre a capitalização de mercado do ADA, que atualmente é de US$ 15,5 bilhões, posicionando o ativo no oitavo lugar no ranking geral de criptomoedas, de acordo com dados do CoinGecko, e a insignificância do valor total bloqueado (TVL) no ecossistema DeFi da Cardano.

De acordo com dados do DeFi Llama, o TVL da Cardano é de apenas US$ 82,5 milhões — apenas o 27º maior entre todas as plataformas de contratos inteligentes do mercado. O TVL é uma métrica que oferece um parâmetro para medir o grau de utilização da rede.

Preço da ADA

Os testes e a implementação do hard fork Vasil acabaram consumindo mais tempo do que o inicialmente previsto devido aos constantes atrasos no cronograma de execução, aumentando as expectativas da comunidade não apenas em relação aos benefícios técnicos a serem adicionados ao ecossistema.

Igualmente, havia expectativas de que a mais nova atualização da Cardano pudesse ter um efeito significativo sobre a ação de preço da ADA, visto que as três últimas atualizações importantes da rede levaram o token a novas máximas históricas. Até agora, no entanto, isso não ocorreu.

Segundo Medeiros, as circunstâncias atuais do mercado inviabilizam qualquer possibilidade de que a história se repita. E lembrou que as três máximas históricas anteriores foram registradas durante o último ciclo de alta do mercado:

"Nos mercados de alta, quando a gente observa que a ADA valorizou depois das atualizações da Cardano, a gente tinha todo o mercado subindo. Não era só a Cardano. Eu penso que dificilmente essa atualização vai trazer um impacto positivo para o preço da Cardano. Primeiro, porque nós estamos em um cenário macroeconômico muito carregado e também porque a Cardano já tem uma capitalização de mercado muito alta"

O analista também aponta uma particularidade do perfil dos investidores da Cardano qua atua como um fator adicional para inviabilizar uma alta sustentada do token no curto prazo:

"A Cardano não é uma blockchain bem vista por investidores institucionais e pelo smart money. Normalmente, ela é usada pelo smart money para despejo sobre os investidores do varejo depois de grandes hypes. Então, normalmente, a Cardano é muito sustentada pelos investidores do varejo. Agora, o varejo está muito machucado pelo atual inverno cripto. E também há uma recessão muito forte se aproximando nos EUA. Não vejo no mercado a liquidez necessária para que a ADA tenha uma valorização significativa."

No entanto, Medeiros faz uma ressalva. Embora se mostre pessimista a respeito do desempenho do ADA no curto prazo, uma perspectiva de melhora do cenário macroeconômico pode desencadear ralis de alívio para o mercado como um todo e nesse caso a ADA também poderá se beneficiar.

"Não me parece que a ADA tenha condições de divergir do restante do mercado, engatando uma alta, caso as condições gerais sigam ruins", conclui o analista.

Análise técnica

Sob o ponto de vista da análise técnica, as condições igualmente são pouco animadoras para os traders, afirma o analista Diego Consimo, fundador da Crypto Investidor. Ele destaca que a alta da Cardano em 2021 não se baseou em um movimento consistente:

"A Cardano está em uma situação delicada, pois subiu muito e de forma rápida em 2021. Quando ocorre esse tipo de movimento, as regiões de suporte e resistência não se afirmam e a consequência disso é que da mesma maneira que subiu muito, pode cair muito."

Diante das condições desfavoráveis do mercado de criptomoedas, o rumo mais provável da ADA é descendente, segundo o analista:

"A ADA está na onda C de sua correção ABC e está com um suporte interessante em U$ 0,40. Entretanto, se observarmos o gráfico abaixo, a onda C está menor que a onda A de correção. Geralmente a onda C tem que ser igual ou maior que a onda A para um movimento favorável. Dessa forma, há grandes chances de a ADA vir a testar o suporte em US$ 0,30. Caso venha a quebrar abaixo dessa região, o próximo alvo está projetado na região dos US$ 0,12."

Gráfico diário ADA/USDT (Binance) com formação de correção ABC. Fonte: Crypto Investidor (TradingView/Reprodução)

Contraponto otimista

Destoando dos analistas brasileiros, o colaborador do Cointelegraph Michaël van de Poppe acredita que a ADA possa atingir a marca de US$ 1 após o hard fork Vasil. Segundo ele afirmou em um vídeo publicado em 17 de setembro, a ausência de um impulso significativo no preço do ADA nos dias que antecederam a atualização poderá se configurar como catalisador para um forte rali de alta se tudo correr bem em 22 de setembro:

"A ADA traz enormes oportunidades se o hard fork Vasil ocorrer conforme o planejado, tal qual ocorreu com o The Merge da Ethereum. Nesse caso, uma corrida em direção a US$ 1 em torno deste evento não será inesperada”.

Contudo, o analista não ignora o cenário macroeconômico e condiciona a potencial alta de mais de 100% da ADA a uma reversão de tendência mais ampla do mercado de criptomoedas:

"O comportamento padrão "compre o boato, venda a notícia" pode não se aplicar aqui, pois estamos analisando uma possível reversão do mercado de baixa que causou a queda da Cardano para um mercado de alta. Se o hard fork funcionar, seria normal supor que estaremos diante de uma continuação positiva com base nessa mudança fundamental do mercado em vez de movimentos de queda da ação de preço."

Nesta quarta-feira, 21, o Banco Central dos EUA (Fed) confirmou o aumento de 75 pontos base da taxa de juro dos EUA. O número em conformidade com as expectativas do mercado gerou forte oscilação dos preços das criptomoedas logo após o anúncio do Comitê Central de Mercado Aberto (FOMC).

Pouco tempo depois, no entanto, o mercado voltou aos patamares imediatamente anteriores à divulgação da nova taxa de juros da economia norte-americana. Assim, no final da tarde desta quarta-feira, 21, o ADA está cotado a US$ 0,44, registando uma alta de 0,2% nas últimas 24 horas, de acordo com dados do CoinGecko.

Atualmente, o token nativo da Cardano encontra-se 85% abaixo de sua máxima histórica de US$ 3,09, registrada às vésperas do hard fork Alonzo em 2 de setembro do ano passado.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok