Future of Money

13 criptomoedas que dispararam e já subiram mais de 100% em 2023

Projetos ligados a áreas como metaverso, finanças descentralizadas e NFTs acumulam valorizações maiores que a do bitcoin

Bitcoin subiu mais de 30% em 2023, mas algumas criptomoedas tiveram altas ainda maiores (leungchopan/Envato/Reprodução)

Bitcoin subiu mais de 30% em 2023, mas algumas criptomoedas tiveram altas ainda maiores (leungchopan/Envato/Reprodução)

J
João Pedro Malar

23 de janeiro de 2023, 17h15

As criptomoedas começaram 2023 com um forte movimento de valorização apoiado em um otimismo no mercado quanto à política monetária dos Estados Unidos. Um dos maiores destaques foi a alta do bitcoin, que já passou da casa dos 37% até esta segunda-feira, 23. Entretanto, alguns ativos subiram ainda mais, e chegaram a dobrar de valor de mercado.

Considerando apenas as 100 maiores criptomoedas em termos de valor de mercado, ou market cap, ao menos 13 projetos já passaram dessa marca ou estão rondando esse nível, representado por uma valorização de ao menos 100%. Entre elas, estão ativos de destaque, caso da Solana.

Em comum, esses ativos estão ligados a setores que tiveram grandes perdas em 2022, como o de finanças descentralizadas (DeFi, na sigla em inglês), tokens não-fungíveis (NFTs, na sigla em inglês), metaverso e jogos baseados na tecnologia blockchain. Fortemente descontados, a mudança de mentalidade no mercado abriu margem para recuperação. Confira!

Aptos

O APT, criptomoeda ligada ao blockchain Aptos, lidera as altas entre as 100 maiores criptomoedas do mercado. De acordo com o CoinMarketCap, a valorização foi de 266,42% nos 23 primeiros dias do ano, com um desempenho bem diferente da sua estreia no mercado.

Lançado no segundo semestre de 2022, o token foi punido por investidores que desaprovaram sua distribuição - vista como muito concentrada - e um lançamento sem todos os serviços prometidos disponíveis. Antes disso, o ativo foi beneficiado pelo "hype" em torno do projeto, ligado a ex-funcionários do Facebook.

Entretanto, a criptomoeda tem sido beneficiada agora pela onda de interesse em NFTs. O projeto foi lançado para facilitar e agilizar a negociação desses ativos e a criação de aplicativos descentralizados (DApps, na sigla em inglês). O mercado parece estar reconhecendo essas funcionalidades, conforme mais usuários aderem à rede. Ele está cotado a US$ 13,04.

GALA

O GALA é um token criado pela empresa Gala Games e já subiu 213,62% nas primeiras semanas do ano. Segundo os responsáveis pelo projeto, o objetivo é criar "jogos em blockchain que você realmente quer jogar", dando poder de decisão aos jogadores a partir da posse de NFTs.

A criptomoeda é usada para comprar esses tokens, ligado à lógica de votação que determina as características dos jogos lançados. O setor como um todo teve fortes quedas em 2022, mas agora ele dá sinais de recuperação, com projetos como o GALA sendo mais reconhecidos pelo mercado. Ele está cotado a US$ 0,052.

STEPN

Com um dos menores valores de mercado dentre as criptomoedas da lista, o STEPN e seu token, o GST, têm tido fortes ganhos nos últimos dias, atingindo a casa de 157,22% e cotado a US$ 0,6. Mesmo assim, a empresa promete ser "disruptiva", trazendo novidades para o mercado de jogos com criptos.

Seu aplicativo, de mesmo nome, é autointitulado um "aplicativo de estilo de vida na Web3" e é hospedado no blockchain Solana. O objetivo dele é combinar elementos de jogos "play-to-earn" (jogue para ganhar) com apps de vida fitness, incentivando os usuários a se exercitarem para ganharem benefícios.

As recompensas são dadas na forma da criptomoeda GST, que pode ser usada para comprar recompensas e NFTs que, por sua vez, dão quantidades maiores do token dependendo da distância percorrida.

Solana

Maior criptomoeda do grupo em termos de volume de mercado, a Solana é a décima maior do setor, e acumula uma valorização de 144,12% no início de 2023, cotada a US$ 24,56. Entretanto, ela chegou a subir ainda mais, passando da casa dos 215%.

O blockchain surgiu com a promessa de trazer velocidade, escalabilidade e taxas mais baixas. Atraindo dessa forma uma série de projetos, principalmente de NFTs, ela chegou a ser considerada uma das principais concorrentes da Ethereum, atual 2º maior blockchain do mundo.

Entretanto, o projeto foi prejudicado não apenas pelo momento ruim do mercado, mas também por uma percepção de investidores de ligações com a exchange falida FTX. Entretanto, o blockchain segue de pé e fez uma série de atualizações em 2022, agradando o mercado e se recuperando devido ao forte desconto.

Decentraland

Um dos principais projetos no segmento de metaverso é o Decentraland, um projeto que é ligado ao blockchain Ethereum e opera de forma descentralizada. Ligado a ele está a SAND, que já subiu 138,21% nos últimos dias e está cotada a US$ 0,72.

A criptomoeda foi criada para ser usada nas transações de produtos e serviços, incluindo jogos e terrenos, do projeto. A volta do otimismo no mercado tem ajudado a iniciativa, conforme as grandes empresas se voltam cada vez mais para o potencial do metaverso e as perspectivas de uma adoção crescente ganham força.

LIDO DAO

O LDO é a criptomoeda do Lido DAO, uma comunidade descentralizada dedicada ao staking - ou depósito- de ethers na Ethereum como parte do novo mecanismo de consenso da rede, chamado de prova de participação (proof-of-stake).

O token, que subiu 135,66% no ano e está cotado a US$ 2,53, dá aos proprietários os chamados "direitos de governança", ou seja, a possibilidade de debater e votar as decisões que são tomadas em relação ao staking, como distribuição e gerenciamento de nós.

Além do contexto favorável, a criptomoeda é beneficiada pela expectativa de liberação de saque de ethers depositados e recebidos como recompensa já nos próximos meses, quando a Ethereum passar por uma nova atualização.

FRAX

O FXS é um dos dois tokens ligados ao FRAX, um projeto que lançou o primeiro sistema de stablecoin "algorítmica e fracionada". A ideia do projeto é oferecer uma criptomoeda pareada ao dólar que seja escalável, descentralizada e sem uma oferta definida.

Já o FXS é usado como o token de governança do projeto, assim como nas taxas de transações. Ele subiu 134,48% em 2023, cotado atualmente em US$ 10,36.

OPTIMISM

O Optimism é um blockchain de segunda camada, criado a partir da Ethereum, que promete dar escalabilidade a projetos sem perder a segurança oferecida pela rede de primeira camada. Atualmente, é uma das principais soluções de escalabilidade para o blockchain, ligado a projetos como as exchanges Uniswap e Synthetix.

A criptomoeda nativa da rede é o OP, usado principalmente para o pagamento de taxas de transação na rede. No acumulado de 2023, ele subiu 103,72%, atualmente cotado a US$ 2,14.

CURVE

O CRV é o token da Curve DAO, uma corretora de criptomoedas descentralizada que foi lançada em janeiro de 2020 e é uma das maiores do mercado, se tornando referência na área de DeFi.

O ativo é usado como o token de governança da rede, em moldes semelhantes aos de outros projetos descentralizados, mas é dado como recompensa aos usuários a partir do comprometimento deles com a manutenção de liquidez na exchange. Ele valorizou 108,58% no mês, a US$ 1,09.

Sandbox

Outro projeto de metaverso que voltou a cair nas graças do mercado foi o The Sandbox, voltado ao desenvolvimento de aplicações em terrenos virtuais que podem ser comercializados. Na plataforma, é possível desenvolver jogos e planejar exposições de NFTs ou interações entre usuários.

A criptomoeda usada para essas aplicações é o SAND. Com uma valorização de 104,16% em 2023, ela está cotada a US$ 0,79.

NEAR

O NEAR é o token do NEAR Protocol, um blockchain de primeira camada criado e gerenciado por uma plataforma de computação em nuvem que busca eliminar limitações em outros projetos, em especial na baixa velocidade de transações e falta de interoperabilidade.

A criptomoeda é usada principalmente para pagar taxas de transações e como uma garantia para o armazenamento de dados no blockchain. Ele teve uma alta de 101,87% nas últimas três semanas, valendo US$ 2,57.

FANTOM

O FTM é a criptomoeda do Fantom, um blockchain de primeira camada e plataforma de contratos inteligentes descentralizados e de código aberto que busca resolver o que seus criadores consideram ser falhas nos atuais contratos usados pelo mercado.

O token é utilizado tanto no mecanismo de consenso da rede, de prova de participação semelhante ao Ethereum, quanto para a realização de pagamentos e governança. Ele subiu 99,27% em 2023 e está cotado a US$ 0,39.

Axie Infinity

O Axie Infitiny é um dos jogos mais famosos do mundo ligado à tecnologia blockchain, mas foi fortemente prejudicado ano passado não apenas pelo mercado em baixa, mas também por problemas internos, em especial um ataque de hackers que foi um dos maiores do ano.

Fortemente descontado, a criptomoeda do projeto, o AXS, viu agora um espaço para valorização apoiado nos fundamentos do jogo. Ele subiu 95%, e chegou a níveis maiores nos últimos dias, e está cotado agora na casa dos US$ 12,50.

Sabia que você pode investir em Bitcoin, ether, Polkadot e muitas outras moedas digitais direto no app da Mynt? Comece com R$ 100 e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Clique aqui para abrir sua conta gratuitamente.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok