• AALR3 R$ 19,70 -0.25
  • AAPL34 R$ 73,76 0.27
  • ABCB4 R$ 17,02 3.28
  • ABEV3 R$ 14,74 0.34
  • AERI3 R$ 3,94 -10.05
  • AESB3 R$ 10,82 0.84
  • AGRO3 R$ 31,64 0.09
  • ALPA4 R$ 21,47 -1.01
  • ALSO3 R$ 20,22 1.76
  • ALUP11 R$ 26,38 0.73
  • AMAR3 R$ 2,48 4.20
  • AMBP3 R$ 30,37 2.50
  • AMER3 R$ 23,07 -2.49
  • AMZO34 R$ 72,52 1.38
  • ANIM3 R$ 5,71 2.88
  • ARZZ3 R$ 82,44 -0.40
  • ASAI3 R$ 15,89 3.38
  • AZUL4 R$ 22,11 4.00
  • B3SA3 R$ 11,92 2.32
  • BBAS3 R$ 36,41 2.80
  • AALR3 R$ 19,70 -0.25
  • AAPL34 R$ 73,76 0.27
  • ABCB4 R$ 17,02 3.28
  • ABEV3 R$ 14,74 0.34
  • AERI3 R$ 3,94 -10.05
  • AESB3 R$ 10,82 0.84
  • AGRO3 R$ 31,64 0.09
  • ALPA4 R$ 21,47 -1.01
  • ALSO3 R$ 20,22 1.76
  • ALUP11 R$ 26,38 0.73
  • AMAR3 R$ 2,48 4.20
  • AMBP3 R$ 30,37 2.50
  • AMER3 R$ 23,07 -2.49
  • AMZO34 R$ 72,52 1.38
  • ANIM3 R$ 5,71 2.88
  • ARZZ3 R$ 82,44 -0.40
  • ASAI3 R$ 15,89 3.38
  • AZUL4 R$ 22,11 4.00
  • B3SA3 R$ 11,92 2.32
  • BBAS3 R$ 36,41 2.80
Abra sua conta no BTG

ONU lança relatório que mostra os efeitos socioeconômicos da pandemia

Documento aponta que há risco de aumento severo da desigualdade, com alguns países se recuperando através de estímulos, e outros afundando na pobreza
Sede da ONU em Nova York: entidade aponta que 114 milhões de postos de trabalho foram perdidos durante a pandemia e há risco de aumento na desigualdade (Reuters/Carlo Allegri)
Sede da ONU em Nova York: entidade aponta que 114 milhões de postos de trabalho foram perdidos durante a pandemia e há risco de aumento na desigualdade (Reuters/Carlo Allegri)
Por Rodrigo CaetanoPublicado em 25/03/2021 06:00 | Última atualização em 13/04/2021 17:29Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia

A Organização das Nações Unidas (ONU) lança nesta quinta-feira o relatório Financing For Sustainable Development, documento produzido por uma força-tarefa interna cujo objetivo é dar as diretrizes para o financiamento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Será o segundo relatórios do tipo publicado durante a pandemia.

O documento trará detalhes sobre os efeitos sociais e econômicos após um ano de pandemia. A parada do comércio global e a crise econômica decorrente prejudicou o desenvolvimento dos ODS. “A economia global vivenciou a pior recessão em 90 anos, com os segmentos da sociedade mais vulneráveis sendo afetados desproporcionalmente”, aponta o rascunho do relatório, que já foi divulgado. “Entre 80 a 90 milhões de pessoas voltaram para a extrema pobreza.”

Quer entender como as práticas ambientais, sociais e de governança garantem solidez às companhias? Clique aqui

A preocupação com a forma como se dará a recuperação econômica pós-covid tem sido um tema recorrente este ano. No Fórum Econômico Mundial, realizado virtualmente em janeiro, teve como tema principal a retomada verde, em que os esforços de investimento para os próximos anos estariam concentrados em áreas que promovem a transição para uma economia de baixo carbono, em especial o setor de energias limpas.

Em seu relatório de riscos globais, divulgado anualmente, o Fórum aponta que a pandemia está criando uma “geração desiludida”. “Jovens adultos estão enfrentando a sua segunda crise econômica mundial”, aponta o documento. “Já expostos à degradação ambiental, às consequências da crise financeira, aumento da desigualdade e rupturas geradas pela transformação industrial, essa geração enfrenta sérios desafios de educação, perspectiva financeira e saúde mental.”

A ONU ainda aponta que 114 milhões de postos de trabalho foram perdidos durante a pandemia, apesar de planos de incentivos fiscais que chegaram a 14 bilhões de dólares, ainda que mal distribuídos. “Há um grande perigo de um mundo ainda mais dividido, com um grupo de países se recuperando apoiado por medidas de estímulo, e muitos outros se afundando em um ciclo de pobreza, fome e austeridade insustentável”, diz a entidade. “Evitar esse cenário precisa ser a prioridade dos esforços de recuperação global.”

Assine a newsletter Exame.ESG e descubra como a sustentabilidade empresarial impacta diretamente a performance de seus investimentos