O plano de descarbonização de Paul Polman e Carlo Pereira, do Pacto Global

Evento em NY marca o lançamento internacional da Ambição 2030, iniciativa do Pacto Global Brasil para fomentar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável
Carlo Pereira, CEO do Pacto Global: "Não vamos construir um futuro em Marte" (Pacto Global/Divulgação)
Carlo Pereira, CEO do Pacto Global: "Não vamos construir um futuro em Marte" (Pacto Global/Divulgação)
Por Rodrigo CaetanoPublicado em 11/05/2022 07:00 | Última atualização em 11/05/2022 09:06Tempo de Leitura: 5 min de leitura

Para Carlo Pereira, CEO do Pacto Global da ONU Brasil, braço das Nações Unidas que congrega o setor empresarial, só há uma possibilidade de garantir a perenidade das empresas: salvar o planeta. “Não vamos construir um futuro em Marte”, diz o CEO. É com esse espírito que o Pacto, a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo, lançou a Ambição 2030, um conjunto de 7 ações para fomentar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) entre as companhias brasileiras.

Nesta terça-feira, 10, Pereira e o vice-presidente do conselho do Pacto, Paul Polman, ex-CEO que transformou a Unilever em uma líder ESG ao mesmo tempo em que quadruplicou o retorno ao acionista, apresentaram a iniciativa em Nova York para um grupo de CEOs. O evento, organizado pelo Pacto, contou com a presença de Ronaldo Costa Filho, embaixador do Brasil na ONU, Sanda Ojiambo, presidente global da entidade, e a empresária Luiza Helena Trajano, do Magazine Luiza, eleita a Personalidade do Ano pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos.

Receba gratuitamente a newsletter da EXAME sobre ESG. Inscreva-se aqui

A Ambição 2030 foi lançada no Brasil há duas semanas. A iniciativa é composta por sete movimentos que abordam questões relacionadas à saúde, direitos humanos, clima, acesso à água e corrupção. Até a data do lançamento, 150 empresas haviam aderido aos compromissos públicos propostos. “Somos 60% do PIB, 80% do fluxo de capitais e 90% dos empregos. Escolhemos fazer essa transição porque é o correto”, afirmou Pereira, sobre a necessidade de adesão por parte das empresas.

Aya Initiative reúne 1 mil empresas e ONGs para financiar descarbonização

Para turbinar os esforços em torno da Ambição, o Pacto Global Brasil fechou uma parceria com a Aya Initiative, ecossistema colaborativo criado por Alexandre Allard, fundador do Cidade Matarazzo, e Patrícia Ellen, ex-secretária de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, atualmente sócia da consultoria Systemiq. O objetivo é criar um hub global, baseado no Brasil, conectando grandes empresas e provedores de soluções para a descarbonização.

Mais de mil empresas, instituições e ONGs participam da Aya. “Queremos liderar um movimento de regeneração, capturando uma oportunidade de preservação, restabelecendo as credenciais de sustentabilidade do país e tornando o Brasil o protagonista dessa mudança global", afirma Allard. Além da parceria com o Pacto, a Aya assinou um acordo com a Future Carbon Group, empresa criada por Marina Cançado, ex-diretora de sustentabilidade da XP Investimentos.

Leia também:

Conheça os sete movimentos da Ambição 2030

Mente em Foco – ODS 3

Promove Saúde e Bem-estar convida empresas e organizações brasileiras a trazerem para o centro das decisões a pauta da saúde mental, estimular a discussão sobre o tema, estabelecer ações concretas e de suporte aos seus colaboradores e criar um ambiente de trabalho saudável

Elas Lideram 2030 – ODS 5

Busca ajudar as empresas a assumirem e atingirem metas concretas pela equidade de gênero, tendo ao menos 50% de mulheres em cargos de alta liderança. O objetivo final é ter mais de 1.500 empresas comprometidas, promover 11 mil mulheres para esses cargos até 2030 e ter pelo menos 150 lideranças de alto nível engajadas com esta ambição

+Água – ODS 6

Iniciativa para aceleração da universalização do saneamento e segurança hídrica do Brasil e tem a ambição de impactar a vida de mais de 100 milhões de pessoas

Salário Digno – ODS 8

Tem a ambição de garantir 100% de salário digno para funcionários e funcionárias, incluindo operações, contratados(as), e/ou terceirizados(as) e engajar toda a cadeia de suprimentos para desenvolver metas de salário digno

Raça é Prioridade – ODS 10

Trabalhará para promover mais de 15 mil pessoas negras (negras, indígenas, quilombolas, ou pertencentes a outro grupo étnico minoritário) em cargos de liderança até 2030, mais de 20 mil pessoas negras capacitadas, com mais de 1.500 empresas comprometidas com esse tema fundamental para o Brasil

Ambição Net Zero – ODS 13

Pretende colaborar para a Redução de 2 Giga toneladas de CO2e em emissões acumuladas

Transparência 100% - ODS 16

Tem como objetivo desenvolver instituições eficazes, responsáveis e transparentes em todos os níveis, encorajando e capacitando as empresas para ir além das obrigações legais, fortalecendo mecanismos de transparência e integridade

“Incluam os ODS nos negócios”, diz CEO da B3

Na segunda-feira, 2, a Ambição 2030 foi o tema de um Ring The Bell na B3, empresa que opera a bolsa de valores brasileira. Gilson Finkelsztain, presidente da bolsa, pediu aos CEOs presentes para incluir os ODS nos negócios de suas empresas. Ele afirmou que a atuação da B3 atinge 10 ODS (são 17 no total). O executivo destacou a questão da diversidade (ODS 5), um dos focos da bolsa para este ano. “Queremos inspirar as empresas a promoverem a diversidade”, disse. “Um ambiente diverso é bom para os negócios e uma condição para a retenção de talentos das gerações mais recentes”.

Para Carlo Pereira, CEO do Pacto Global Brasil, a união das empresas é fundamental para que a humanidade alcance as metas dos ODS. “A estratégia é o trabalho em equipe”, afirmou Pereira, que também destacou a evolução do Pacto no país, atualmente a segunda maior rede do mundo e a que mais cresce.