Arcos Dorados tem emissão de bônus vinculado à sustentabilidade

Franquia que opera a marca McDonald's, a Arcos Dorados associa a estratégia de financiamento aos objetivos de redução das emissões de gases de efeito estufa
 (Divulgação/McDonald's)
(Divulgação/McDonald's)
Por Marina FilippePublicado em 03/05/2022 11:24 | Última atualização em 03/05/2022 14:39Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A Arcos Dorados, franquia que opera a marca McDonald’s em 20 países da América Latina e do Caribe, anuncia a emissão de seu primeiro bônus relacionado à sustentabilidade, o Sustainability Linked Bond (SLB), que associa um instrumento financeiro aos objetivos ambientais.

Os SLBs são instrumentos de dívida que têm como objetivo fazer com que o emissor se comprometa a cumprir metas de ESG (sigal em inglês para ambiental, social e governança), definidas a partir de indicadores-chave de desempenho em troca de taxas mais atraentes.

Dessa forma, a Arcos Dorados optou por atrelar o bônus à meta previamente estabelecida pela companhia de reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE) em 36% em sua operação própria e em 31% em sua cadeia de fornecimento até 2030, sendo que em ambos casos, serão utilizados dados absolutos de 2021 como base.

A emissão do Sustainability Linked Bond será acompanhada por auditorias anuais realizadas por entidades externas para medir o cumprimento dos indicadores assumidos pela companhia. Além disso, para realizar essa operação e, em linha com o que os Princípios de Bônus Vinculados à Sustentabilidade estabelecem, o instrumento financeiro conta com o apoio da Sustainalytics, reconhecida empresa global de rating em sustentabilidade.

“Visamos continuamente o equilíbrio entre nossas atividades comerciais e o impacto socioambiental. A emissão deste bônus é um passo ambicioso que demonstra nossa certeza de que a sustentabilidade não é só um dever das empresas, mas que pode também ser uma boa estratégia financeira”, afirma Marcelo Rabach, presidente da Arcos Dorados.

De acordo com o executivo, impulsionar uma economia de baixo carbono é uma das prioridades da estratégia socioambiental da companhia, denominada Receita do Futuro, que está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), estabelecidos pela ONU.

Desde 2019, a Arcos Dorados mede e audita a pegada de carbono em toda sua operação, que representa aproximadamente 5,7% do total de suas emissões. Desde 2021, também monitora a pegada de carbono de seus fornecedores, considerando que mais de 93% das emissões de GEE de toda a empresa vêm de sua cadeia. Por isso, os KPIs definidos pela companhia para esse instrumento financeiro representam quase 100% de suas emissões de GEE.

“Sabemos o tamanho da nossa escala e, portanto, qual é nossa responsabilidade como agentes de mudanças positivas. Não só nos comprometemos com reduzir as emissões de nossa operação, mas também associar nossos principais fornecedores a este compromisso, gerando assim um trabalho em parceria para reduzir a pegada de carbono em toda nossa operação na América Latina”, diz Gabriel Serber, Vice-Presidente de Compromisso Social e Desenvolvimento Sustentável da Arcos Dorados.