União de Amil e Medial tem efeitos anticompetitivos, diz SEAE

A SEAE recomenda a venda de ativos para que o negócio seja aprovado pelo órgão antitruste brasileiro

Rio de Janeiro - A Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae), do Ministério da Fazenda, enviou parecer sobre a compra da Medial pela Amil em que recomenda a venda de ativos para que o negócio seja aprovado pelo órgão antitruste brasileiro.

Em nota no final da tarde, a Seae afirmou que a "operação tem uma possibilidade significativa de apresentar efeitos líquidos negativos anticompetitivos" pela concentração em mercados considerados relevantes no Estado de São Paulo.

O documento ao qual a Reuters teve acesso será enviado ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), que dará a palavra final sobre a operação.

As ações da Amil na Bovespa fecharam em queda de 3,3 por cento, cotadas a 16,72 reais, perto da mínima da sessão.

A Seae recomenda a alienação da carteira de beneficiários dos planos médicos individual e familiar em Mogi das Cruzes, no interior de São Paulo, e de análises clínicas em Diadema, região metropolitana do Estado.

Além disso, sugere que seja vendido o hospital-geral na capital paulista, incluindo "equipamentos, instalações, corpo técnico e material". Nesse caso, a venda deve ser para um terceiro cuja parcela de mercado após a aquisição não seja superior a 20 por cento no município de São Paulo.

Procurada, a Amil não se pronunciou imediatamente sobre o parecer da Seae.

A Amil anunciou a compra do controle da Medial em novembro de 2009 por cerca de 600 milhões de reais, consolidando sua posição de líder no mercado brasileiro de planos de saúde.

Quando o negócio foi divulgado, a Amil informou que seu market share no Estado de São Paulo, o mais rico do país, passaria de 7,9 para 15,1 por cento. Em todo o Brasil, pularia de 6,2 para 10,1 por cento.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.