Safra 2002/2003 deve crescer 24,2%

A safra agrícola de verão 2002/2003 vai bater novo recorde e chegar a 120,2 milhões de toneladas. É o que indica a última projeção da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgada nesta quinta-feira (10/7) pelo Ministério da Agricultura. O resultado, se confirmado, é 24,2% maior do que a safra 2001/2002 colhida (96,7 milhões de toneladas). […]
 (EXAME.com)
(EXAME.com)
D
Da RedaçãoPublicado em 09/10/2008 às 10:47.

A safra agrícola de verão 2002/2003 vai bater novo recorde e chegar a 120,2 milhões de toneladas. É o que indica a última projeção da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgada nesta quinta-feira (10/7) pelo Ministério da Agricultura. O resultado, se confirmado, é 24,2% maior do que a safra 2001/2002 colhida (96,7 milhões de toneladas). A quarta projeção, divulgada em maio, apontava para uma produção de 115,2 milhões de toneladas. A soja e o milho são os principais integrantes da safra de verão.

No quarto levantamento, a Conab estimou a safra 2002/03 em 115,2 milhões de toneladas, 19,1% (18,5 milhões de toneladas a mais) acima da passada, de 2001/02. Ainda segundo a pesquisa anterior, a área plantada foi calculada em 42,7 milhões de hectares, com um crescimento de 6,1% (mais 2,5 milhões de hectares) em relação à safra 2001/02.

Soja, milho e trigo são os destaques da safra atual. A produção de milho safrinha, calculada em 11,07 milhões de toneladas, terá um aumento de 79,1% sobre a colheita anterior, de 6,18 milhões de toneladas. No total, a safra de milho (1ª e 2ª safras) atingirá o recorde 45,81 milhões de toneladas, 29,8% superior (10,5 milhões de toneladas) às 35,28 milhões de toneladas de 2001/02. A soja chegou ao recorde de 52,21 milhões de toneladas, com um acréscimo de 24,6% sobre o período passado, quando totalizou 41,92 milhões de toneladas. O trigo alcançará 4,55 milhões de toneladas, com um crescimento de 56,1% sobre às 2,9 milhões de toneladas de 2001/02.

Suínos

A exportações de carne suína no primeiro semestre deste ano chegaram a 234.809 toneladas, 25,72% a mais do que no ano passado, quando totalizaram 186.778 toneladas. Em receita, o Brasil conseguiu US$ 239.359, 12,27% de incremento em comparação ao volume do ano passado (US$ 213.201).

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipes), o resultados das vendas externas no mes de junho ficou rigorosamente dentro das expectativas e atingiu 42.308 toneladas, com crescimento relativo de 33%, sobre igual período do ano passado, correspondendo a divisas cambiais de US$ 43,3 milhões, em um aumento de 20%.

Veja Também