Presidente da CNI prevê PIB em torno de 3,5% em 2013

Para Robson Andrade, é seguro estimar uma expansão superior a 3% neste ano, o que pode ser avaliado como um bom resultado

Brasília - O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, previu, na manhã desta quarta-feira, que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2013 será em torno de 3,5%.

Para ele, é seguro estimar uma expansão superior a 3% neste ano, o que pode ser avaliado como um bom resultado, apesar de alguns analistas destacarem que a base de comparação, o ano de 2012, é baixa. Conforme divulgou o IBGE na última sexta-feira (01), o PIB cresceu 0,9% no ano passado.

Andrade comentou que a atividade brasileira ainda está muito focada em questões de consumo e que isso não se traduz necessariamente em mais investimentos para o País, pois essa demanda tem sido suprida pelas importações.

"O empresário investe quando enxerga a possibilidade de mais consumo, mas de produtos domésticos", disse ao chegar ao ministério da Fazenda, para reunião com o ministro Guido Mantega que contará também com presidentes de outras cinco confederações patronais.

Para ele, o Brasil terá condições de ampliar a participação da formação bruta de capital fixo no PIB este ano e as concessões na área de infraestrutura, anunciadas pelo governo desde o ano passado, vão contribuir para esse aumento.

"Se nós tivermos essa meta de investimentos do governo, tenho certeza que o setor privado investe também", afirmou.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.