Meirelles: "Previdência será votada, a questão é quando"

Meirelles ponderou que a velocidade de tramitação da matéria é prerrogativa do Congresso

São Paulo - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, pediu nesta quinta-feira, 18, que a reforma da Previdência seja aprovada o mais rápido possível e disse que adiar a proposta de emenda constitucional (PEC) para 2019 seria ruim para a economia por prolongar a incerteza.

Apesar disso, Meirelles ponderou que a velocidade de tramitação da matéria é prerrogativa do Congresso. Ele evitou comentar se a reforma poderá ser adiada para depois das eleições se não houver votos suficientes na volta do recesso parlamentar, quando o governo pretende mandar a PEC ao plenário da Câmara.

"O que dizemos é que a reforma é fundamental, é importante e deve ser votada tão logo seja possível. O quando possível é decisão do comando do Congresso", disse o ministro a jornalistas após gravar entrevista dada ao programa Canal Livre, da Bandeirantes.

Meirelles frisou que deixar para o ano que vem uma reforma, que inevitavelmente terá que ser feita, prolonga a incerteza, o que não é bom para a economia. Da mesma forma, disse que é melhor tirar logo o tema do debate.

O ministro disse acreditar que a reforma será votada, mas a questão é "quando" isso vai acontecer. "Quanto mais cedo, melhor", declarou.

Caixa

Ele comentou ainda que a possibilidade de o presidente Michel Temer (MDB) perder apoio de partidos que indicaram os quatro vice-presidentes da Caixa afastados de suas funções por suspeita de corrupção é uma "questão que não se coloca". "Estamos seguindo a lei de governança das estatais aprovada pelo Congresso. Acredito que essa questão não se coloca. Estamos seguindo estritamente a lei", disse o titular da Fazenda.

Candidatura à Presidência

Meirelles reiterou também que só decide no fim de março ou no começo de abril se lança candidatura à Presidência da República. "Por enquanto, não penso nisso", garantiu o ministro, reafirmando seu foco em recolocar o País nos trilhos do crescimento econômico sustentável.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também