Maduro anuncia aumento de 30% em salário mínimo e pensões

Trata-se do 12º aumento salarial que Maduro decreta desde que assumiu o cargo há três anos e o segundo de 2016

Caracas .- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou neste sábado uma alta do salário mínimo e das pensões de 30% e disse que na manifestação deste domingo pelo Dia do Trabalhador detalhará que com este aumento e outros a renda este ano teve alta de 105%.

Trata-se do 12º aumento salarial que Maduro decreta desde que assumiu o cargo há três anos e o segundo de 2016, e passa a valer a partir de amanhã, conforme anunciou em pronunciamento na televisão.

A renda mínima integral passará para 33.636 bolívares (equivalente a US$ 88,89 na taxa oficial de 378,37 bolívares), com a soma do salário (15.051 bolívares) e um bônus obrigatório de alimentação (18.585 bolívares), detalhou o chefe de Governo.

"Vocês acham que um presidente da direita poderia fazer isto? Só um presidente chavista pode defender os salários e as pensões", disse Maduro.

A Venezuela fechou 2015 com uma inflação de 180%, segundo números oficiais, e este ano será de 720% e de 2.200% em 2017, segundo cálculos do Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgados na quarta-feira passada. EFE

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.