Governo não pode voltar a ter "tentação" de aumentar impostos, diz Colnago

Ministro do Planejamento defendeu o teto de gastos públicos e disse que governo está estudando o que cortar para cumprir com os compromissos que faz

São Paulo - Em meio às discussões sobre a necessidade de aumentar impostos para compensar a redução de tributos sobre o diesel, o ministro do Planejamento, Esteves Colnago, disse que o governo não pode ceder ao que classificou como "tentação" de aumentar impostos para cumprir compromissos fiscais.

Defendendo o teto de gastos públicos durante debate no Fórum de Investimentos 2018, na capital paulista, o ministro disse que o governo está estudando o que cortar para cumprir com os compromissos que faz.

"O Estado está vendo isso, estamos buscando fazer isso, mas que a gente não volte à tentação de aumentar impostos", declarou Colnago.

Sem citar diretamente a greve dos caminhoneiros, ele classificou a perda de valor de mercado da Petrobras nos últimos dias como um "calombo". "Fora esse calombo que estamos passando, a Petrobras atingiu o maior valor de mercado há muito pouco tempo atrás", citou, ao falar da Lei das Estatais e das mudanças na gestão das empresas feitas a partir do governo do presidente Michel Temer.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.