Demanda do consumidor por crédito sobe 2,8%

Sobre igual período do ano passado houve crescimento de 6,6% e no acumulado desde janeiro queda de 2,5%

São Paulo - A procura por linhas de crédito destinadas às pessoas físicas aumentou 2,8% em outubro ante setembro depois de registrar retração de 1,6% no mês anterior.

Sobre igual período do ano passado houve crescimento de 6,6% e no acumulado desde janeiro queda de 2,5%. Os dados são do Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito.

Para os economistas da Serasa Experian, o resultado de outubro teve o impacto das vendas em razão do Dia da Criança e também se deve ao fato de que, em outubro, houve um dia útil a mais (23 ante 22).

Por meio de nota técnica, eles argumentam que o recuo no acumulado do ano é efeito dos juros mais elevados e da “confiança dos consumidores deprimida”.

A demanda cresceu em todas as faixas de ganho e o maior avanço ocorreu entre os consumidores que recebem entre R$ 5.000 e R$ 10.000 mensais (3,3%).

Para os menores rendimentos com valores inferiores a R$ 500 mensais, a variação ficou em 2,5%. Entre R$ 2.000 e R$ 5.000 mensais (3,1%); entre R$ 1.000 e R$ 2.000 por mês (3%) e acima de R$ 10 mil (2,8%).

No somatório dos dez meses seguidos desde janeiro, as pessoas de baixa renda (inferior a R$ 500 mensais) foram as que mais buscaram crédito com alta de 18,1%.

A variação ficou bem acima da registrada entre os ganhos das faixas entre R$ 5 mil e R$ 10 mil (6,1% ) e acima de R$ 10 mil (6,3%) bem como das demais faixas: entre R$ 500 e R$ 1.000 (-3,1%); entre R$ 2.000 e R$ 5.000 por mês (- 1,8%) e R$ 1.000 e R$ 2.000 (3%).

Por região, os estados do Sudeste do país apresentaram a maior procura com crescimento de 4,5% sobre setembro último; Centro-Oeste (1,9%); Nordeste (1,1%); Sul (1,1%) e Norte (02%).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.