Déficit comercial dos EUA diminuiu levemente em março

O saldo cronicamente deficitário do comércio dos Estados Unidos com o resto do mundo foi de 43,7 bilhões, uma queda de 0,1%

O déficit comercial dos Estados Unidos diminuiu ligeiramente em março, surpreendendo os analistas, com um retrocesso das exportações e importações, informou nesta quinta-feira o Departamento de Comércio.

O saldo cronicamente deficitário do comércio dos Estados Unidos com o resto do mundo foi de 43,7 bilhões, uma queda de 0,1%, enquanto os analistas previam que chegaria a 44,4 bilhões de dólares.

O déficit com o México, um dos parceiros comerciais na mira do governo Donald Trump, subiu para 7 bilhões, seu nível mais alto desde novembro de 2007 devido a um recorde de importações.

Esta ligeira redução do déficit foi devido às reduções nas exportações de 0,8% a 191 bilhões de dólares, e das importações de 0,7% a 234 bilhões de dólares.

Geograficamente e em números brutos, o tradicional déficit comercial de bens com a China cresceu 7,0% no mês para chegar a 24,5 bilhões de dólares.

A China também está na mira do governo Trump, que acusou o país de práticas desleais para estimular as exportações.

O déficit com a União Europeia também disparou 19,1%, atingindo 11,2 bilhões de dólares, metade deles com a Alemanha, apesar de um recorde das exportações americanas para o bloco em março.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.