• AALR3 R$ 20,09 -0.25
  • AAPL34 R$ 67,24 -2.28
  • ABCB4 R$ 16,71 -0.30
  • ABEV3 R$ 14,06 -0.14
  • AERI3 R$ 3,66 -5.43
  • AESB3 R$ 10,68 -2.64
  • AGRO3 R$ 30,97 0.23
  • ALPA4 R$ 20,33 -2.07
  • ALSO3 R$ 18,87 -3.08
  • ALUP11 R$ 27,14 -0.11
  • AMAR3 R$ 2,32 -6.07
  • AMBP3 R$ 30,56 -1.96
  • AMER3 R$ 23,20 -3.61
  • AMZO34 R$ 63,84 -2.53
  • ANIM3 R$ 5,29 -4.68
  • ARZZ3 R$ 77,95 -1.96
  • ASAI3 R$ 15,78 -0.57
  • AZUL4 R$ 20,83 -5.15
  • B3SA3 R$ 11,95 -1.24
  • BBAS3 R$ 37,44 -1.38
  • AALR3 R$ 20,09 -0.25
  • AAPL34 R$ 67,24 -2.28
  • ABCB4 R$ 16,71 -0.30
  • ABEV3 R$ 14,06 -0.14
  • AERI3 R$ 3,66 -5.43
  • AESB3 R$ 10,68 -2.64
  • AGRO3 R$ 30,97 0.23
  • ALPA4 R$ 20,33 -2.07
  • ALSO3 R$ 18,87 -3.08
  • ALUP11 R$ 27,14 -0.11
  • AMAR3 R$ 2,32 -6.07
  • AMBP3 R$ 30,56 -1.96
  • AMER3 R$ 23,20 -3.61
  • AMZO34 R$ 63,84 -2.53
  • ANIM3 R$ 5,29 -4.68
  • ARZZ3 R$ 77,95 -1.96
  • ASAI3 R$ 15,78 -0.57
  • AZUL4 R$ 20,83 -5.15
  • B3SA3 R$ 11,95 -1.24
  • BBAS3 R$ 37,44 -1.38
Abra sua conta no BTG

Câmara aprova MP que cria estatal NAV Brasil

Empresa assumirá as atribuições da também estatal Infraero; MP segue ao Senado e precisa ser votada até a sexta-feira ou perde a validade
Câmara: MP deve ser votado pelo Senado para não perder validade (Agência Brasil/Arquivo)
Câmara: MP deve ser votado pelo Senado para não perder validade (Agência Brasil/Arquivo)
Por ReutersPublicado em 25/09/2019 21:21 | Última atualização em 21/11/2019 16:06Tempo de Leitura: 1 min de leitura

Brasília — A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira, 25, a medida provisória que cria a estatal NAV Brasil, que assumirá as atribuições da também estatal Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Segundo a Agência Câmara, a MP segue ao Senado e precisa ser votada pela Casa até a sexta-feira ou perde a validade.

Editada na intenção de diminuir o prejuízo da Infraero após a privatização de aeroportos rentáveis, a medida prevê, ainda segunda a agência Câmara, que a nova empresa deverá ficar responsável pelos serviços que não ficarem a cargo do setor privado.

O plenário da Câmara rejeitou uma emenda do PSOL que pretendia retirar do texto a permissão de tornar a NAV Brasil uma sociedade de economia mista por meio de decreto.