Brasil cria 184.140 empregos formais em março, mostra Caged

O resultado representa melhora em relação a março de 2020, quando haviam sido fechados 276.350 postos de trabalho com carteira assinada
Em fevereiro, o país abriu 395.166 vagas, segundo dado revisado (Bryan Woolston/Reuters)
Em fevereiro, o país abriu 395.166 vagas, segundo dado revisado (Bryan Woolston/Reuters)
Por Da Redação com ReutersPublicado em 28/04/2021 10:43 | Última atualização em 28/04/2021 12:47Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O Brasil abriu 184.140 vagas de trabalho com carteira assinada em março, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quarta-feira, 28, pelo Ministério da Economia.

O número representa melhora na comparação com março de 2020, quando foram fechadas 276.350 vagas formais. Naquele mês o Brasil começou a sofrer os impactos da pandemia do coronavírus.

O aumento, no entanto, foi menor do que em fevereiro, quando o país abriu 395.166 vagas, segundo dado revisado, de 401.639 vagas informadas originalmente. Em janeiro de 2021, foram 257.768 postos de trabalho formais abertos.

Para tentar evitar imapctos maiores no emprego formal no ano passado, que registrou fechamento de vagas de trabalho mais acentuado em abril, com a perda de 960.428 postos, o governo lançou um programa de complementação de renda a trabalhadores que tivessem seus contratos de trabalhos temporariamente suspensos ou sofressem redução de jornada e salários.

Na terça-feira, 27, o presidente Jair Bolsonaro editou uma medida provisória prevendo a renovação do programa, denominado BEm, para este ano, com custo estimado de R$ 9,98 bilhões.

Assine a EXAME e acesse as notícias mais importante em tempo real.