Brasil aceitará importação de veículos da Colômbia sem IPI

Segundo fontes do governo, os detalhes finais do acordo com a Colômbia estão sendo trabalhados

Brasília - O Brasil aceitou permitir que veículos e autopeças da Colômbia ingressem no país sem pagarem 30 pontos de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), como parte de uma negociação bilateral para um acordo automotivo durante discussões do Mercosul com nações da região voltadas para o oceano Pacífico, afirmou uma fonte do governo brasileiro nesta sexta-feira.

A fonte, que está na reunião comercial em Buenos Aires, afirmou que os detalhes finais do acordo com a Colômbia estão sendo trabalhados.

Atualmente, veículos e componentes fora do Mercosul pagam os 30 pontos de IPI e mais 35 por cento de imposto de importação no Brasil.

"Concordamos em dar à indústria automotiva colombiana o mesmo tratamento preferencial dado para a indústria argentina", disse a fonte. "Os veículos deles não pagarão os 30 por cento de IPI."

O acordo ajudará as exportações brasileiras de veículos para Colômbia, que terão o tratamento recíproco no acordo que está sendo finalizado, acrescentou.

Uma parte do esboço do acordo Mercosul-Colômbia visto pela Reuters e que está sendo preparado para assinatura nesta sexta-feira afirma que o governo brasileiro vai dar à Colômbia o mesmo tratamento que dá a países com os quais mantém acordos automotivos, como Argentina e México.

O acordo com a Colômbia entrará em vigor em 1o de janeiro de 2018, disse a fonte.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.