Arrecadação do governo cai 29,6% e tem pior mês de junho desde 2004

Receita Federal avaliou que o desempenho no mês de junho foi bastante influenciado pelos diversos diferimentos decorrentes da pandemia do coronavírus

A arrecadação do governo federal teve queda real de 29,59% em junho sobre igual mês do ano passado, a 86,258 bilhões de reais, divulgou a Receita Federal do Brasil (RFB) nesta quinta-feira.

Este foi o pior desempenho para o período desde 2004 e ficou perto do número de 88,348 bilhões de reais apurado em pesquisa Reuters com analistas.

No primeiro semestre, a arrecadação teve recuo de 14,71% sobre o mesmo período do ano passado, em termos reais, a 665,966 bilhões de reais. Nos três primeiros meses de 2020, o PIB brasileiro também caiu 1,5%, que é uma das causas da queda da arrecadação.

Em relatório, a Receita avaliou que o desempenho no mês de junho foi bastante influenciado pelos diversos diferimentos decorrentes da pandemia do coronavírus.

Considerando as receitas administradas pela RFB, houve queda real de 29,32% na arrecadação de junho, para 84,267 bilhões de reais, sobre um ano antes. Esse recuo vem após tombos de 32,52% em maio e de 28,79% em abril, na mesma base de comparação.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.