PIB da Argentina tem queda trimestral, e cresce 5,5% no ano

Crescimento desacelerou no terceiro trimestre com o país enfrentando problemas internos e externos

São Paulo - O crescimento econômico da Argentina desacelerou no terceiro trimestre, com o país enfrentando problemas internos e externos.

O Produto Interno Bruto (PIB) encolheu 0,2% no período, na comparação com o trimestre anterior, mas subiu 5,5% em base anual, segundo informações da agência de estatísticas Indec. Enquanto isso, a produção industrial caiu 4,9% em novembro, na comparação com o mesmo período do ano passado, e recuou 3,4% em base mensal.

O crescimento fraco do país e da indústria argentina sofreu pressão da fraca performance do Brasil, parceiro comercial do país, e de políticas domésticas de controle cambial.

Nos três primeiros trimestres de 2013, a economia argentina cresceu 5,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

O Indec também divulgou que a Argentina foi de superávit a déficit em conta corrente no terceiro trimestre, registrando déficit de US$ 1,27 bilhão, ante superávit de US$ 692 milhões no mesmo período de 2012. Os números do superávit comercial também saíram hoje. O país registrou superávit comercial de US$ 901 milhões em novembro. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.