• AALR3 R$ 20,17 -0.64
  • AAPL34 R$ 67,36 0.00
  • ABCB4 R$ 16,52 -0.78
  • ABEV3 R$ 14,04 -0.64
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,84 2.07
  • AGRO3 R$ 31,18 0.23
  • ALPA4 R$ 21,29 2.21
  • ALSO3 R$ 19,00 -0.05
  • ALUP11 R$ 27,07 -0.88
  • AMAR3 R$ 2,54 5.83
  • AMBP3 R$ 31,09 2.61
  • AMER3 R$ 21,89 -4.33
  • AMZO34 R$ 65,28 2.37
  • ANIM3 R$ 5,47 2.05
  • ARZZ3 R$ 79,46 -0.43
  • ASAI3 R$ 15,72 -1.13
  • AZUL4 R$ 20,07 -3.00
  • B3SA3 R$ 11,91 -0.92
  • BBAS3 R$ 37,57 -0.61
  • AALR3 R$ 20,17 -0.64
  • AAPL34 R$ 67,36 0.00
  • ABCB4 R$ 16,52 -0.78
  • ABEV3 R$ 14,04 -0.64
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,84 2.07
  • AGRO3 R$ 31,18 0.23
  • ALPA4 R$ 21,29 2.21
  • ALSO3 R$ 19,00 -0.05
  • ALUP11 R$ 27,07 -0.88
  • AMAR3 R$ 2,54 5.83
  • AMBP3 R$ 31,09 2.61
  • AMER3 R$ 21,89 -4.33
  • AMZO34 R$ 65,28 2.37
  • ANIM3 R$ 5,47 2.05
  • ARZZ3 R$ 79,46 -0.43
  • ASAI3 R$ 15,72 -1.13
  • AZUL4 R$ 20,07 -3.00
  • B3SA3 R$ 11,91 -0.92
  • BBAS3 R$ 37,57 -0.61
Abra sua conta no BTG

SpaceX vai construir espaçonave da Nasa para levar astronautas à Lua

A empresa de Elon Musk venceu concorrência da missão Artemis, que irá levar astronautas para a Lua pela primeira vez desde a missão Apollo em 1972; a Nasa quer levar "uma pessoa de cor e uma mulher" na tripulação
Elon Musk: bilionário foi o que recebeu menor contrato da Nasa, mas se garantiu como um parceiro confiável (Getty Images/Paul Hennessy / SOPA Images)
Elon Musk: bilionário foi o que recebeu menor contrato da Nasa, mas se garantiu como um parceiro confiável (Getty Images/Paul Hennessy / SOPA Images)
Por Laura PanciniPublicado em 16/04/2021 15:43 | Última atualização em 16/04/2021 15:44Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Nesta sexta-feira (16), a Nasa selecionou a empresa espacial do bilionário Elon Musk, a SpaceX, para construir uma espaçonave que irá pousar astronautas na Lua pela primeira vez desde a missão Apollo, em 1972.

A empresa de Elon Musk ganhou o contrato avaliado em 2,9 bilhões de dólares e também acabou vencendo de Jeff Bezos, que também era um dos considerados pela Nasa com sua empresa espacial Blue Origin e sua apelidada "equipe nacional", associada a três gigantes aeroespaciais dos Estados Unidos: Lockheed Martin, Northrop Grumman e Draper. A terceira competidora era a Dynetics, empreiteira norte-americana.

As informações são do Washington Post, jornal de cujo Bezos é dono. De primeira, a Nasa iria escolher duas empresas para construir o módulo lunar -- algo que já aconteceu em outros programas, como para garantir que o trabalho seria concluído de qualquer forma. O contrato, portanto, é uma grande vitória para a SpaceX, que hoje se solidifica como um parceiro de confiança da agência norte-americana.

Um ano atrás, a Nasa concedeu três contratos originais para as empresas: a Blue Origin recebeu o maior (US $ 579 milhões), seguido da Dynetics (US $ 253 milhões) e, por último, a SpaceX (US $ 135 milhões).

A derrota é uma péssima notícia para Jeff Bezos, que sempre afirmou seu objetivo de fazer parte da próxima missão espacial lunar e sua inspiração em Neil Armstrong e Buzz Aldrin quando eles caminharam no planeta em 1969. Em 2019, Bezos inclusive disse que o programa é “tão ambicioso que precisa ser feito com parceiros. Esta é a única maneira de voltar rapidamente para a Lua. Não vamos voltar à Lua para visitar. Estamos voltando para ficar. "

A espaçonave será parte do programa Artemis, que quer levar astronautas à Lua pela primeira vez em quatro décadas. A companhia de Musk sugeriu uma nave espacial reutilizável, projetada para levar um alto número de pessoas, pousar em corpos celestes e eventualmente voltar à Terra.

Vários protótipos já estão sendo lançados em suas instalações em Boca Chica, no Texas. De acordo com documento visto pelo Washington Post, a oferta da SpaceX "foi a mais baixa entre os ofertantes por uma ampla margem". Outro fator importante foi a grande quantidade de carga que a Starship é capaz de transportar "de e para a superfície da Lua".

O administrador em exercício da NASA, Steve Jurczyk, elogiou o pedido e disse que ele “apóia o desenvolvimento de recursos para exploração humana sustentável e de longa duração além da Terra e, eventualmente, em Marte”.

Anteriormente, a Nasa havia prometido levar uma mulher na tripulação do primeiro pouso lunar. Steve Jurczyk, administrador em exercício da agência, afirmou que também quer incluir a "primeira pessoa de cor" a ir até o planeta lunar.