• AALR3 R$ 20,29 0.74
  • AAPL34 R$ 67,19 -0.25
  • ABCB4 R$ 16,58 -0.42
  • ABEV3 R$ 14,10 -0.21
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,72 0.94
  • AGRO3 R$ 30,81 -0.96
  • ALPA4 R$ 20,35 -2.30
  • ALSO3 R$ 18,94 -0.37
  • ALUP11 R$ 27,13 -0.66
  • AMAR3 R$ 2,37 -1.25
  • AMBP3 R$ 29,73 -1.88
  • AMER3 R$ 22,64 -1.05
  • AMZO34 R$ 63,86 0.14
  • ANIM3 R$ 5,31 -0.93
  • ARZZ3 R$ 78,75 -1.32
  • ASAI3 R$ 15,68 -1.38
  • AZUL4 R$ 20,28 -1.98
  • B3SA3 R$ 11,96 -0.50
  • BBAS3 R$ 37,50 -0.79
  • AALR3 R$ 20,29 0.74
  • AAPL34 R$ 67,19 -0.25
  • ABCB4 R$ 16,58 -0.42
  • ABEV3 R$ 14,10 -0.21
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,72 0.94
  • AGRO3 R$ 30,81 -0.96
  • ALPA4 R$ 20,35 -2.30
  • ALSO3 R$ 18,94 -0.37
  • ALUP11 R$ 27,13 -0.66
  • AMAR3 R$ 2,37 -1.25
  • AMBP3 R$ 29,73 -1.88
  • AMER3 R$ 22,64 -1.05
  • AMZO34 R$ 63,86 0.14
  • ANIM3 R$ 5,31 -0.93
  • ARZZ3 R$ 78,75 -1.32
  • ASAI3 R$ 15,68 -1.38
  • AZUL4 R$ 20,28 -1.98
  • B3SA3 R$ 11,96 -0.50
  • BBAS3 R$ 37,50 -0.79
Abra sua conta no BTG

Reforço de marca diferente é mais eficaz para vacinados com Coronavac

Após 28 dias, índices de aumento da concentração de anticorpos ficaram em 152% para a Pfizer-BioNTech; 90% para a AstraZeneca; 77% para a Janssen, e 12% para a Coronavac
Coronavac: estudo avaliou concentração de anticorpos 28 dias após dose de reforço. (Reuters/Valentyn Ogirenko)
Coronavac: estudo avaliou concentração de anticorpos 28 dias após dose de reforço. (Reuters/Valentyn Ogirenko)
Por Agência BrasilPublicado em 22/01/2022 16:34 | Última atualização em 22/01/2022 16:34Tempo de Leitura: 1 min de leitura

A pesquisa analisou dados de 1.240 voluntários em São Paulo e Salvador que receberam doses da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, em um intervalo de seis meses antes do início do estudo. Os voluntários receberam doses de reforço da Janssen, Pfizer-BioNTech e AstraZeneca e da própria CoronaVac.

Os índices de aumento da concentração de anticorpos, 28 dias após a dose de reforço, ficaram em 152% para a vacina da Pfizer-BioNTech; 90% para a da AstraZeneca; 77% para a da Janssen, e 12% para a CoronaVac.

“Em adultos idosos, a diferença dos títulos de anticorpos neutralizadores foi entre 8 e 22 vezes maior em esquemas heterólogos de reforço do que no reforço homólogo com a CoronaVac”, relataram os autores do estudo.

Conforme os autores, o uso das doses de reforço mostrou eficácia contra variantes como a Delta e a Ômicron. O estudo também apontou a necessidade da dose de reforço para quem completou o ciclo com a CoronaVac.

A pesquisa foi publicada no periódico científico Lancet.