Crianças podem ser mais contagiosas que adultos, diz Harvard

Crianças têm mais carga viral da covid-19 nas vias aéreas, principal vetor da doença, do que adultos, segundo os pesquisadores da universidade

Um estudo feito pela universidade americana de Harvard apontou que as crianças podem ter maior carga viral do novo coronavírus e serem mais contagiosas que os adultos. Isso porque as crianças têm mais carga viral da covid-19 nas vias aéreas, principal vetor da doença.

Para chegar a essa conclusão foram analisadas 192 pessoas com idades entre 0 e 22 anos. Dessas, 26% tiveram o diagnóstico de covid-19 e apenas 51% das infectadas apresentou algum sintoma do vírus, como a febre, sendo que 18 apresentaram sintomas da Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P).

A idade das crianças, segundo a observação dos pesquisadores, não fez diferença em relação à carga viral, ao contrário do que outras pesquisas apontam — todos foram capazes de infectar outras pessoas, independentemente desse fator.

Apesar disso, as crianças tem menos riscos de desenvolverem quadros graves da doença.

Mas a descoberta acende um alerta em tempos de volta às aulas: será que as escolas no mundo todo estão prontas?

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.