• AALR3 R$ 20,29 -0.05
  • AAPL34 R$ 68,49 1.75
  • ABCB4 R$ 17,01 -1.90
  • ABEV3 R$ 14,15 0.07
  • AERI3 R$ 3,79 2.43
  • AESB3 R$ 10,71 0.09
  • AGRO3 R$ 31,60 2.46
  • ALPA4 R$ 20,83 0.43
  • ALSO3 R$ 19,26 0.84
  • ALUP11 R$ 26,80 0.75
  • AMAR3 R$ 2,48 1.64
  • AMBP3 R$ 30,81 0.88
  • AMER3 R$ 23,31 0.95
  • AMZO34 R$ 68,21 1.93
  • ANIM3 R$ 5,55 0.73
  • ARZZ3 R$ 81,55 0.43
  • ASAI3 R$ 15,58 0.84
  • AZUL4 R$ 21,52 1.32
  • B3SA3 R$ 12,11 2.54
  • BBAS3 R$ 36,54 2.35
  • AALR3 R$ 20,29 -0.05
  • AAPL34 R$ 68,49 1.75
  • ABCB4 R$ 17,01 -1.90
  • ABEV3 R$ 14,15 0.07
  • AERI3 R$ 3,79 2.43
  • AESB3 R$ 10,71 0.09
  • AGRO3 R$ 31,60 2.46
  • ALPA4 R$ 20,83 0.43
  • ALSO3 R$ 19,26 0.84
  • ALUP11 R$ 26,80 0.75
  • AMAR3 R$ 2,48 1.64
  • AMBP3 R$ 30,81 0.88
  • AMER3 R$ 23,31 0.95
  • AMZO34 R$ 68,21 1.93
  • ANIM3 R$ 5,55 0.73
  • ARZZ3 R$ 81,55 0.43
  • ASAI3 R$ 15,58 0.84
  • AZUL4 R$ 21,52 1.32
  • B3SA3 R$ 12,11 2.54
  • BBAS3 R$ 36,54 2.35
Abra sua conta no BTG

Covid ainda é preocupação número 1 de executivos, diz pesquisa

Questões citadas pelos entrevistados vão além da infecção pela doença; veja as principais preocupações
Os riscos enfrentados pelas empresas estão evoluindo rapidamente e são diversos, exigindo que o setor de seguros se adapte para combatê-los (Getty Images/GettyImages)
Os riscos enfrentados pelas empresas estão evoluindo rapidamente e são diversos, exigindo que o setor de seguros se adapte para combatê-los (Getty Images/GettyImages)
Por Max Reyes (Bloomberg)Publicado em 27/10/2021 11:00 | Última atualização em 27/10/2021 11:01Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Riscos relacionados à covid-19 e seu impacto econômico global ainda tiram o sono de executivos.

Esse é o resultado de uma pesquisa da corretora de seguros Aon com 2.344 gestores de risco, diretores de risco e financeiros realizada no segundo trimestre. Ataques cibernéticos foram o perigo número 1 mais citado, e mais da metade dos 10 principais riscos que executivos dizem enfrentar atualmente estão relacionados à pandemia, segundo resultados da pesquisa divulgados na terça-feira.

Muitas preocupações estão “inatamente interconectadas e são riscos de cauda longa que não são eventos únicos”, disse Lambros Lambrou, CEO para soluções de risco comercial da Aon. “Uma das coisas que a covid-19 demonstrou é que os riscos de longo prazo não estão mais muito longe no horizonte. Estão realmente na porta de muitas empresas.”

Entre as questões relacionadas à covid citadas pelos entrevistados estão ataques cibernéticos; interrupção dos negócios; desaceleração econômica; preços das commodities e escassez de matérias-primas; riscos da pandemia e crises de saúde; falhas na cadeia de suprimentos ou distribuição.

O risco cibernético aumentou durante a pandemia de covid, segundo a pesquisa da Aon, à medida que mais pessoas trabalham remotamente, “apresentando mais vulnerabilidades de segurança em potencial para malfeitores”.

A corretora de seguros também identificou problemas que empresas parecem não dar a devida importância. Entre eles estão questões ambientais, sociais e de governança; mudança climática; responsabilidade pessoal ligada a diretores e membros de conselho; e tecnologias disruptivas.

Uma ressalva é que os riscos enfrentados pelas empresas estão evoluindo rapidamente e são diversos, exigindo que o setor de seguros se adapte para combatê-los, disse Lambrou.

“O risco emergente e o risco futuro estão se movendo mais rápido do que a indústria de seguros é capaz de acompanhar”, disse. “Como setor, precisamos nos unir e inovar de forma mais eficaz.”