Eclipse Solar 2017: como assistir ao fenômeno ao vivo

Visível somente nas regiões Norte e Nordeste, eclipse poderá ser visto por brasileiros na internet
Eclipse: regiões Norte e Nordeste poderão ver parte do eclipse (kdshutterman/Thinkstock)
Eclipse: regiões Norte e Nordeste poderão ver parte do eclipse (kdshutterman/Thinkstock)
V
Victor Caputo

Publicado em 21/08/2017 às 11:34.

Última atualização em 21/08/2017 às 18:12.

São Paulo -- O eclipse solar desta segunda-feira não será visível de todos os pontos do Brasil. As regiões Norte e Nordeste poderão ver o fenômeno, mesmo que apenas com 50% da escuridão. Mas os apaixonados por fenômenos astronômicos poderão ver este eclipse solar pela internet.

A rede social Twitter fechou uma parceria com o canal The Weather Channel para a transmissão ao vivo do eclipse. A transmissão começa às 14h (horário de Brasília). Quem usar a hashtag #Eclipse2017 ainda compartilhará um emoji especial.

A escuridão completa do eclipse atingirá os Estados Unidos. O Sol desaparecerá por 2 minutos e 40 segundo entre Salem, no Oregon, e Charleston, na Carolina do Sul. Observadores a 3 mil quilômetros acima ou abaixo dessa faixa poderão observar um eclipse solar parcial.

A agência espacial dos EUA, a Nasa, também vai transmitir o fenômeno. Será possível assistir à cobertura por meio da Nasa TV. Aos interessados, a transmissão começará às 12h30, horário de Brasília.

O próximo eclipse com faixa de observação no Brasil está previsto somente para 2041. Em julho do ano que vem, no entanto, acontecerá um eclipse com visibilidade da América do Sul.

“A cada período entre 18 e 22 meses, temos um eclipse solar, seja ele total, parcial ou anular. Quando é total, que é o mais raro, têm-se essa pequena faixa de totalidade, portanto muitas partes do mundo passam muitas décadas sem ver um eclipse total. Não é um fenômeno raro na Terra, mas sim em cada local onde as pessoas estão”, afirma astrônoma Josina Nascimento, pesquisadora do Observatório Nacional, à Agência Brasil.