Will Smith dá tapa em Chris Rock no Oscar 2022

Will Smith reagiu a uma piada de Chris Rock sobre sua mulher, a atriz Jada Pinkett Smith. Veja o vídeo
"Deixe o nome da minha mulher fora da p**** da sua boca", gritou o ator, após dar o tapa na cara de Chris Rock (Robyn Beck/AFP)
"Deixe o nome da minha mulher fora da p**** da sua boca", gritou o ator, após dar o tapa na cara de Chris Rock (Robyn Beck/AFP)
A
Agência O Globo

Publicado em 28/03/2022 às 05:59.

Última atualização em 28/03/2022 às 10:01.

Uma cena no Oscar 2022 deixou o público de queixo caído. O ator Will Smith subiu ao palco para dar um tapa no comediante Chris Rock, que apresentava parte da cerimônia.

O tapa, apesar de parecer cenográfico, não estava no roteiro da premiação. Na ocasião, Will Smith exclamou palavrões, algo terminantemente proibido em eventos ao vivo na TV americana.

Will Smith reagiu a uma piada de Chris Rock sobre sua mulher, a atriz Jada Pinkett Smith, em tratamento contra uma doença autoimune chamada alopecia, que gera calvície. No palco, Chris Rock comparou Jada à personagem G.I. Jane, interpretada pela atriz Demi Moree no filme "Até o limite da honra" (1997). No longa, a personagem tem o cabelo raspado porque faz parte da Marinha.

"Deixe o nome da minha mulher fora da p**** da sua boca", gritou o ator, após dar o tapa na cara de Chris Rock e voltar para a plateia. Na sequência, Jada e Denzel Washington conversaram com Will Smith e o acalmaram. Ambos trocaram palavras sobre o ocorrido enquanto Jada se ajoelhava, em tom de desespero, diante do marido.

— Eu sei que em nossa profissão temos que ser capazes de aceitar abuso, ouvir loucuras, ouvir pessoas nos desrespeitando, sorrir e fingir que está tudo bem. Então Denzel Washington me disse, e eu adorei ouvir isso, que "nos meus melhores momentos, preciso ter cuidado, pois é aí que o diabo vem" — contou Will Smith, chorando, após a confusão. — Quero ser um caminho para o amor.

Veja discurso de Will Smith

A seguir, leia, na íntegra, o discurso de Will Smith e o pedido de desculpas pelo tapa no Oscar 2022. No filme "King Richard: criando campeãs", ele dá vida a Richard Williams, famoso treinador de tênis e pai das tenistas americanas Venus e Serena Williams.

"Richard era um defensor da família. Neste momento da minha vida, estou sobrecarregado pelo o que Deus está exigindo que eu seja e faça neste mundo. Fazendo esse filme, eu pude proteger (a atriz) Aunjanue Ellis, uma das mais fortes e delicadas pessoas que já conheci. Protegi Saniyya e Demi, atrizes que fazem Venus e Serena. Estou sendo chamado na minha vida a amar e proteger as pessoas.

Sei que em nossa profissão temos que ser capazes de aceitar abuso, ouvir loucuras, ouvir pessoas nos desrespeitando, sorrir e fingir que está tudo bem. Então Denzel Washinton me disse, e eu adorei ouvir isso: que 'nos meus melhores momentos, preciso ter cuidado, pois é aí que o diabo vem'.

Quero ser um canal para o amor. Obrigado a Venus e a Serena e a toda a família Williams por confiar em mim para contar essa história. Isso é o que quero fazer, quero ser um embaixador desse amor.

Quero pedir desculpas para a Academia e para todos os meus companheiros. Esse é um momento lindo e sobre mandar luz para todas as pessoas. A arte imita a vida, e eu pareço o pai maluco, como diziam sobre Richard Williams. Mas o amor vai me forçar a fazer coisas loucas. Para minha mãe, muito desse momento é complicado. (Dedico esse prêmio) para minha mãe, para minha mulher... Estou tomando muito tempo de vocês. Obrigado a todos, e espero que a Academia me convide de novo".

Will Smth e Jada Pinkett no Oscar 2022 (Angela WEISS/AFP)

Veja a lista de indicados e vencedores do Oscar 2022:

Melhor filme

"Belfast"

"Não olhe para cima"

"Duna"

"Licorice pizza"

"Ataque dos cães"

"No ritmo do coração" (vencedor)

"Drive my car"

"King Richard: criando campeãs"

"O beco do pesadelo"

"Amor, sublime amor"

Melhor atriz

Jessica Chastain - "Os olhos de Tammy Faye" (vencedor)

Olivia Colman - "A filha perdida"

Penélope Cruz - "Mães paralelas"

Nicole Kidman - "Apresentando os Ricardos"

Kristen Stewart - "Spencer"

Melhor ator

Javier Bardem - "Apresentando os Ricardos"

Benedict Cumberbatch - "Ataque dos cães"

Andrew Garfield - "Tick, tick... Boom!"

Will Smith - "King Richard: criando campeãs" (vencedor)

Denzel Washington - "A tragédia de Macbeth"

Melhor direção

Kenneth Branagh - "Belfast"

Hamaguchi Ryusuke - "Drive my car"

Jane Campion - "Ataque dos cães" (vencedor)

Steven Spielberg - "Amor, sublime amor"

Paul Thomas Anderson - "Licorice Pizza"

Canção original

"Be Alive" - "King Richard: criando campeãs"

"Dos Oruguitas" - "Encanto"

"Down To Joy" - "Belfast"

"No time to die" - "Sem tempo para morrer" (vencedor)

"Somehow you do" -"Four good days"

Melhor documentário

"Ascension"

"Attica"

"Flee"

"Summer of Soul (...ou Quando A Revolução Não Pôde Ser Televisionada)" (vencedor)

"Writing with fire"

Melhor roteiro adaptado

"No ritmo do coração" (vencedor)

"Drive my car"

"Duna"

"A filha perdida"

"Ataque dos cães"

Melhor roteiro original

"Belfast" (vencedor)

"Não olhe para cima"

"King Richard: criando campeãs"

"Licorice pizza"

"A pior pessoa do mundo"

Melhor figurino

"Cruella" (vencedor)

"Cyrano"

"Duna"

"O beco do pesadelo"

"Amor, sublime amor"

Melhor filme internacional

"Drive my car" - Japão (vencedor)

"Flee" - Dinamarca

"A Mão de Deus" - Itália

"A Felicidade das Pequenas Coisas" - Butão

"A Pior Pessoa do Mundo" - Noruega

Melhor ator coadjuvante

Ciarán Hinds - "Belfast"

Troy Kotsur - "No ritmo do coração" (vencedor)

Jesse Plemons - "Ataque dos cães"

J.K. Simmons - "Apresentando os Ricardos"

Kodi Smit-McPhee - "Ataque dos cães"

Melhor animação

"Encanto" (vencedor)

"Flee"

"Luca"

"A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas"

"Raya e o último dragão"

Efeitos visuais

"Duna" (vencedor)

"Free guy"

"Sem tempo para morrer"

"Shang-Chi e a lenda dos dez anéis"

"Homem-Aranha: Sem volta para casa"

Melhor fotografia

"Duna" (vencedor)

"Ataque dos cães"

"Beco do pesadelo"

"A tragédia de Macbeth"

"Amor, sublime amor"

Melhor atriz coadjuvante

Jessie Buckley - "A filha perdida"

Ariana DeBose - "Amor, sublime amor" (vencedor)

Judi Dench - "Belfast"

Kirsten Dunst - "Ataque dos cães"

Aunjanue Ellis - "King Richard: criando campeãs"

Maquiagem e cabelo

"Um Príncipe em Nova York 2"

"Cruella"

"Duna"

"Os olhos de Tammy Faye" (vencedor)

"Casa Gucci"

Melhor som

"Belfast"

"Duna" (vencedor)

"Sem tempo para morrer"

"Ataque dos cães"

"Amor, sublime amor"

Melhor trilha sonora

"Não olhe para cima"

"Duna" (vencedor)

"Encanto"

"Mães paralelas"

"Ataque dos cães"

Melhor edição

"Não olhe para cima"

"Duna" (vencedor)

"King Richard: criando campeãs"

"Ataque dos cães"

"Tick, tick... boom!"

Melhor design de produção

"Duna" (vencedor)

"Ataque dos cães"

"O beco do pesadelo"

"A tragédia de Macbeth"

"Amor, sublime amor"

Melhor curta-metragem em live action

"Ala kachuu - Take and run"

"The long goodbye" (vencedor)

"The dress"

"On my mind"

"Please hold"

Melhor documentário de curta-metragem

"Audible"

"The queen of basketball" (vencedor)

"Onde eu moro"

"Três canções para Benazir"

"When we were bullies"