Casual

Virgin Atlantic oferece seguro covid gratuito de até R$ 3,6 milhões

Para estimular voos, a aérea britânica promete custear até 500 mil libras em despesas médicas para viagens até 31 de março de 2021

Virgin Atlantic: a companhia aérea passou a oferecer um "seguro covid" de gratuito.  (Nicolas Economou/Getty Images)

Virgin Atlantic: a companhia aérea passou a oferecer um "seguro covid" de gratuito. (Nicolas Economou/Getty Images)

MD

Matheus Doliveira

Publicado em 25 de agosto de 2020 às 13h49.

Última atualização em 25 de agosto de 2020 às 13h51.

A companhia aérea do bilionário britânico Richard Branson, a  Virgin Atlantic Airways, passou a oferecer nesta semana um seguro gratuito relacionado ao coronavírus. Os passageiros que estiverem dispostos a viajar pela empresa até o próximo dia 31 de março de 2021 terão até 500 mil libras (cerca de 3,6 milhões de reais) para cobrir despesas médicas se contraírem a covid-19 durante a viagem.

“O valor da apólice é o mais alto oferecido por qualquer companhia aérea até o momento, sem a exigência de pagamento de adesão”, disse a companhia.

Trabalhando com a seguradora Allianz Assistance, o site da Virgin Atlantic afirma que a cobertura se estende a todos os custos relacionados ao coronavírus, desde despesas médicas até quarentena obrigatória. Na pior das hipóteses, as despesas do funeral do viajante também serão custeadas. 

O seguro cobrirá todas as reservas feitas por meio da Virgin Atlantic, mesmo se os voos forem de parceiros como Delta, Air France e KLM. Para ter acesso, no entanto, os bilhetes devem ser comprados exclusivamente no site da Virgin Atlantic. 

“Esta cobertura garante que os clientes possam continuar a voar com segurança e fornece cobertura abrangente para coronavírus, reconhecendo as necessidades de nossos clientes conforme reiniciamos os serviços”, afirmou o diretor comercial da Virgin, Juha Jarvinen. Segundo a empresa, o seguro não tem "restrições de idade, classe dentro da aeronave ou duração da viagem".

Fundada em 1984 em Londres, a Virgin Atlantic opera exclusivamente rotas internacionais e está passando pelo pior momento de sua história. A companhia está em reestruturação e chegou a pedir socorro ao governo britânico, mas não obteve sucesso. Seu dono, Richard Branson, até mesmo ofereceu sua ilha particular como garantia para um resgate ou empréstimo. 

A estratégia de oferecer seguro gratuito aos viajantes é uma forma de tentar atrair novos passageiros. No final de julho, a aérea Emirates também anunciou um seguro de até 176 mil dólares que cobre despesas relacionadas ao coronavírus até 31 de outubro de 2020. 

Acompanhe tudo sobre:CoronavírusEmirates AirlinesRichard BransonTurismoVirgin Atlantic Airways

Mais de Casual

Temporada das trufas: 12 restaurantes em São Paulo para provar pratos com a iguaria

Marcas de beleza chinesas fecham as portas devido à forte concorrência

Smorgasburg: maior festival de comida de rua tem ingressos gratuitos

O segredo que a GM guarda e que deve mexer no mercado de carros no Brasil

Mais na Exame