Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Primeiro espumante brasileiro com Denominação de Origem chega ao mercado a R$ 79,90

O Aurora Extra Brut está dentro da D.O Altos de Pinto Bandeira, no Rio Grande do Sul. O reconhecimento equivale aos vinhos espumantes da região de Champagne, na França

Modo escuro

Aurora Extra Brut: primeiro rótulo da cooperativa a estampar o selo da DO Altos de Pinto Bandeira, exclusiva para espumantes. (Helio Werneck / Vinícola Aurora/Divulgação)

Aurora Extra Brut: primeiro rótulo da cooperativa a estampar o selo da DO Altos de Pinto Bandeira, exclusiva para espumantes. (Helio Werneck / Vinícola Aurora/Divulgação)

O Brasil tem o primeiro espumante com Denominação de Origem (D.O.) disponível no mercado. Com uma produção limitada de 18 mil garrafas, o Aurora Extra Brut está dentro da D.O Altos de Pinto Bandeira, no Rio Grande do Sul, e foi produzindo seguindo diversas regras estabelecidas pela certificação, obtida no fim do ano passado (leia mais abaixo). O reconhecimento equivale aos vinhos espumantes da região de Champagne, na França.

O rótulo é o primeiro da Cooperativa Vinícola Aurora com a Denominação de Origem e tem preço médio de R$ 79,90. Além da Aurora, também estão produzindo sob as novas regras da D.O. na região as vinícolas Don Giovanni, Geisse e a Valmarino.

O gerente geral de marketing e vendas da Aurora, Rodrigo Arpini Valerio, explica que 50% dos espumantes do terroir de Pinto Bandeira já seguem as regras da D.O. A expectativa da cooperativa é dobrar a produção desses rótulos nos próximos dois anos. Como parte dessa estratégia, até o fim deste ano, deve estar disponível aos consumidores o Gioia Sur Lie Nature.

“Para o consumidor, é muito mais do que um produto com um selo que atesta a qualidade e os métodos de cultivo e elaboração. Temos a convicção que, muito em breve, o Brasil fará esse reconhecimento que já é enaltecido em outros continentes”, disse Valerio, com exclusividade à EXAME Casual.

No começo do ano, a Aurora enfrentou denúncias de trabalho análogo à escravidão na colheita das uvas, com funcionários da empresa terceirizada Fênix, que também prestava o serviço para outras vinícolas da Serra Gaúcha. Na época, a cooperativa rompeu contrato com a empresa e pediu desculpas pelo ocorrido. Também assinou um termo de ajuste de conduta (TAC) milionário com o Ministério Público do Trabalho (MPT), mediado pela Justiça do Trabalho, para o pagamento de indenizações aos trabalhadores e danos coletivos. A Fênix recusou o acordo. Em uma investigação paralela ao do MPT, a Polícia Federal não viu indícios de participação das vinícolas no caso.

Características do espumante

O Aurora Extra Brut D.O. Altos de Pinto Bandeira é elaborado pelo método tradicional. As uvas são as características da Denominação de Origem Altos de Pinto Bandeira: Chardonnay, Pinot Noir e Riesling Itálico.

Após amadurecer por 12 meses em contato com as leveduras, a bebida atinge aromas que remetem à doçura de damascos e a robustez de amêndoas tostadas. Tem ainda toques de flores, como a da laranjeira, e paladar com delicada acidez.

O que é a Denominação de Origem?

A Denominação de Origem Altos de Pinto Bandeira é a primeira do tipo exclusiva para espumantes do Novo Mundo, recorte que exclui apenas os espumantes feitos na Europa. A D.O. fica no Rio Grande do Sul, e abrange 65 km² de área contínua, sendo 76% localizada no município de Pinto Bandeira, 19% em Farroupilha e 4% em Bento Gonçalves. Dentro da região estão grandes vinícolas como a própria Aurora, mas também a Don Giovanni, Geisse e a Valmarino, que também produzem espumantes sob a nova regra.

O processo para a obtenção da Denominação de Origem levou cerca de uma década e foi conferido pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial, o INPI.

"O que se vê em Champagne, na França, é o que a gente observa aqui. O papel mais importante de uma Denominação de Origem é o norteamento de uma região. Quando um investidor chega na região, ele tem os rumos que deve tomar. Ou seja, o investimento fica mais atrativo", diz Daniel Panizzi, presidente da União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra).

Para o consumidor, o benefício é que ele sabe exatamente que tipo de produto está comprando, e que segue parâmetros específicos de produção e qualidade. Entre as regras que precisam ser cumpridas na D.O. Altos de Pinto Bandeira está a produção de espumantes com as uvas Chardonnay, Pinot Noir e Riesling Itálico. O sistema de condução precisa ser pelo método espaldeira e a segunda fermentação deve ser feita em garrafa, método chamado de champenoise.

Toda a criação da D.O. Altos de Pinto Bandeira foi feita em conjunto com a Embrapa, Universidade de Caxias do Sul, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Sebrae, Sicredi e prefeitura de Pinto Bandeira. Para ter o selo no rótulo, os espumantes devem ser aprovados anualmente por um conselho regulador. Os rótulos são degustados às cegas para garantir a isonomia do processo.

No Brasil, existem mais de 30 denominações de origem. Ela se refere a uma localidade específica em que é elaborado um produto, com características encontradas apenas ali e em nenhum outro lugar do mundo. A produção também segue regras muito detalhadas. Além do vinho, o país também tem D.O. de queijo e de café.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Shows de Taylor Swift e viagens: consumo de experiências devem dar o tom na época de festas nos EUA

Casual

Shows de Taylor Swift e viagens: consumo de experiências devem dar o tom na época de festas nos EUA

Há 15 horas

Adidas abre megaloja com experiências que integram mundo real e virtual

Casual

Adidas abre megaloja com experiências que integram mundo real e virtual

Há 19 horas

Qual o carro mais bonito do Brasil, segundo ranking EXAME Casual

Casual

Qual o carro mais bonito do Brasil, segundo ranking EXAME Casual

Há um dia

Carro superesportivo de R$ 20 milhões chega ao Brasil. Saiba qual é

Casual

Carro superesportivo de R$ 20 milhões chega ao Brasil. Saiba qual é

Há um dia

icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais