Pela primeira vez na Copa, fair-play classifica seleção para próxima fase

Com dois cartões amarelos a menos que Senegal, a classificação ficou com o Japão por ser a equipe mais disciplinada

Pela primeira vez na Copa do Mundo, uma seleção passa para outra fase da competição pelo critério do fair-play. O Japão, mesmo perdendo para a Polônia por 1 a 0, foi beneficiado pela derrota do Senegal para Colômbia também por 1 a 0. O resultado classificou os colombianos, em primeiro lugar no Grupo H, e deixou japoneses e senegaleses iguais em número de pontos ganhos e de saldo de gol.

A decisão para saber então quem passaria para as oitavas de final, como segundo do grupo, foi o critério do fair-play. Com dois cartões amarelos a menos que Senegal, a classificação ficou com o Japão por ser a equipe mais disciplinada.

O primeiro tempo do jogo entre o Japão e a Polônia, na Arena Volgogrado, em Volgogrado, foi marcado por um jogo concentrado no meio de campo e muitas faltas. Mas esta postura defensiva das duas seleções não impediu a procura pelo gol. Tanto japoneses quanto poloneses tiveram chances de marcar.

Coube ao Japão a primeira tentativa de gol. Ela ocorreu aos 12 minutos, quando Nagatomo avançou pelo lado esquerdo do campo e cruzou a bola para Okazaki, que cabeceia com perigo para a meta defendida por Fabianski, a bola desvia na zaga polonesa e sai pela linha de fundo.

Passados 20 minutos, pouca coisa mudou. As duas seleções permaneciam com a maior parte de seus jogadores se movimentando pela região central do gramado. A briga pela bola acabava sempre em faltas cometidas pelas duas equipes. Com as defesas muito fechadas, a principal jogada era a bola alçada sobre a área.

Foi nesse ritmo de jogo, que o árbitro Janny Sikazwe, do Zâmbia, apitou o fim do primeiro tempo, aos 46 minutos.

Segundo tempo

O jogo no começo do segundo tempo mostrou uma Polônia mais ofensiva e um Japão ainda mais atrás, procurando segurar o empate sem gol que lhe garantiria a classificação. Mais perigosa em campo, a seleção polonesa teve várias chances de marcar, mas errava no último passe. A ousadia de buscar mais o ataque acabou premiando a Polônia que fez 1 a 0, aos 14 minutos, com Bednarek.

A partir do gol polonês, os japoneses avançaram um pouco as suas linhas para buscar o empate. O jogo ficou mais aberto, com várias oportunidades de gol para as duas equipes.

A partida prosseguiu nesse ritmo até o fim. Quando o árbitro apitou término do jogo, os jogadores japoneses permaneceram no gramado aguardando o fim do outro jogo do grupo, vencido pela Colômbia por 1 a 0 sobre o Senegal.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.