• AALR3 R$ 19,90 1.07
  • AAPL34 R$ 69,91 -4.75
  • ABCB4 R$ 16,47 -2.72
  • ABEV3 R$ 14,29 -2.99
  • AERI3 R$ 3,78 -2.83
  • AESB3 R$ 10,68 -1.20
  • AGRO3 R$ 30,59 -3.32
  • ALPA4 R$ 20,91 -2.70
  • ALSO3 R$ 19,34 -3.88
  • ALUP11 R$ 26,45 0.34
  • AMAR3 R$ 2,34 -4.10
  • AMBP3 R$ 30,61 0.99
  • AMER3 R$ 22,89 -0.56
  • AMZO34 R$ 68,06 -5.92
  • ANIM3 R$ 5,47 -4.20
  • ARZZ3 R$ 81,23 -1.86
  • ASAI3 R$ 15,47 -2.27
  • AZUL4 R$ 21,15 -4.69
  • B3SA3 R$ 11,56 -2.86
  • BBAS3 R$ 36,02 -1.13
  • AALR3 R$ 19,90 1.07
  • AAPL34 R$ 69,91 -4.75
  • ABCB4 R$ 16,47 -2.72
  • ABEV3 R$ 14,29 -2.99
  • AERI3 R$ 3,78 -2.83
  • AESB3 R$ 10,68 -1.20
  • AGRO3 R$ 30,59 -3.32
  • ALPA4 R$ 20,91 -2.70
  • ALSO3 R$ 19,34 -3.88
  • ALUP11 R$ 26,45 0.34
  • AMAR3 R$ 2,34 -4.10
  • AMBP3 R$ 30,61 0.99
  • AMER3 R$ 22,89 -0.56
  • AMZO34 R$ 68,06 -5.92
  • ANIM3 R$ 5,47 -4.20
  • ARZZ3 R$ 81,23 -1.86
  • ASAI3 R$ 15,47 -2.27
  • AZUL4 R$ 21,15 -4.69
  • B3SA3 R$ 11,56 -2.86
  • BBAS3 R$ 36,02 -1.13
Abra sua conta no BTG

Os 17 melhores restaurantes do Brasil com pratos a partir de 17 reais

A lista do Latin America’s 50 Best Restaurants laureou 17 casas brasileiras em 2021. Nas 3 melhores colocadas, D.O.M, Maní e A Casa do Porco, há opções por menos de 20 reais
 (Divulgação/A Casa do Porco)
(Divulgação/A Casa do Porco)
Por Matheus DoliveiraPublicado em 24/11/2021 12:36 | Última atualização em 24/11/2021 21:50Tempo de Leitura: 4 min de leitura

Dos 50 melhores restaurantes da América Latina, 17 são brasileiros. A lista do Latin America’s 50 Best Restaurants 2021, criada em 2013, elegeu nessa semana as melhores casas da região em uma cerimônia diferente dos anos anteriores.

Devido à pandemia, que impossibilitou a avaliação de vários estabelecimentos no ano passado, a organização do evento mudou a fórmula: em vez de 50, divulgou uma lista recomendando 100 restaurantes escolhidos pela média das avaliações dos últimos 8 anos.

No ranking geral, o restaurante peruano Central, dos chefs Virgilio Martínez e Pía León, foi eleito o melhor restaurante da América Latina em 2021. Em segundo lugar ficou o também peruano Maido, do chef Mitshuaru Tsumura. Quem conquistou o terceiro lugar foi o brasileiro D.O.M, de Alex Atala, que subiu 10 posições em relação a 2020 e que não aparecia entre os 3 primeiros colocados desde 2017.

A Argentina detém o maior número de restaurantes na lista 2021, com 20 restaurantes. O México segue de perto com 19, adicionando a nova entrada Deckman’s en el Mogor, em Ensenada. O Brasil conta com 17 vagas, com cinco novas entradas, incluindo Glouton, de Belo Horizonte; Soeta, de Vitória; Tordesilhas, Arturito e Komah, em São Paulo. O Peru tem 16 entradas, seguido pela Colômbia com 10. A lista deste ano inclui 27 novos reconhecimentos e 21 novas entradas no total.

Entre os restaurantes brasileiros, além do D.O.M., aparecem na lista o Maní (7º), A casa do Porco (11º), Lasai (22º), Mocotó (23º), Oteque (41º), Manu (49º), Oro (51º), Tuju (54º), Evvai (65º) e Fasano (65º), Glouton (68º), Tordesilhas (75º), Soeta (77º), Arturito (86º), Komah (88º), e Corrutela (90º). Confira o tipo de gastronomia e veja alguns preços nos 3 restaurantes brasileiros que lideram o ranking. 

D.O.M

O chef Alex Atala

Alex Atala, chef do D.O.M (Chico Barbosa/Divulgação)

Restaurante mais badalado de São Paulo, o D.O.M é uma das únicas casas brasileiras que detém duas estrelas Michelin. A cozinha comandada pelo chef Alex Atala já foi eleita a melhor do mundo pela revista britânica Restaurant, em 2013. O Menu de degustação servido no jantar é a melhor pedida para quem deseja ter uma experiência completa no D.O.M. São 3 tipos: quatro pratos (357 reais), oito pratos  (495 reais) e reino vegetal (242 reais). Além das opções de degustação, o cardápio oferece uma variedade de pratos mais acessíveis. Para a entrada, palitinhos de mandioca frita saem por 17 reais, já a carne seca acebolada com manteiga de garrafa custa 32 reais. Subindo um pouco a régua, pratos com preços médios também são uma boa pedida. O polvo crocante com risoto de brócolis e camarão custa 80 reais e o bife à milanesa com salada de batata, 58 reais. 

Maní

Helena Rizzo, do Maní restaurante. (Instagram/Divulgação)

Comandado por Helena Rizzo, a brasileira que substituiu a argentina Paola Carosella no programa de culinária Master Chef Brasil, o Maní é um restaurante paulistano que aposta em uma culinária brasileira contemporânea e criativa, com destaque para comfort foods. No Maní, o menu de degustação sai por volta de 400 reais, mas há opções mais em conta, como a coxa de frango desossada com curry verde, arroz de jasmim, abóbora, brócolis ervilha-torta e chips de banana verde (59 reais) e o pf manioca, que leva picadinho de filé, arroz integral, farofa, couve, ovo pochê e banana assada (62 reais).

A Casa do Porco 

Jefferson e Janaína Rueda, do A Casa do Porco, eleito o 17º melhor restaurante do mundo. (Reprodução/Divulgação)

A base da culinária da A Casa do Porco, cozinha que é tocada pelo casal de chefs Jefferson e Janaína  Rueda, dispensa explicações. Além de terem o título de 11º melhor restaurante da América Latina, em maio deste ano, o estabelecimento foi eleito o 17º melhor restaurante do mundo pelo "The World’s 50 Best Restaurants". Na A Casa do Porco, os pratos são à la carte e possuem preços variados. Vão desde o caviar e tartar de porco (98 reais) até opções mais baratas como o torresmo de pancetta com goiabada picante e picles de cebola roxa (36 reais) e virado à paulista, com porco, feijão, banana, couve, linguiça e ovo de codorna (32 reais).