Inglaterra retoma futebol com estádios vazios e barulho de torcida na TV

A Premier League reinicia o campeonato com novidades interativas para atrair torcedores em tempos de pandemia

Depois de 100 dias de paralisação por causa da pandemia do coronavírus, a Premier League inglesa, a liga de futebol mais rica do mundo, reinicia hoje (17) seu campeonato com dois jogos: Aston Villa e Sheffield United, às 14h15, e o clássico Manchester City e Arsenal, às 16h15 (horários de Brasília). Os jogos serão realizados com os estádios fechados para o público, assim como as demais 90 partidas que restam para o fim do campeonato.

Para compensar a ausência dos torcedores nos estádios, as emissoras de TV inglesas prometem novidades. Os canais por assinatura Sky Sports e BT Sport vão utilizar gravações do barulho da torcida durante as transmissões, para tentar recriar o clima de um estádio cheio. Mas não será um barulho genérico. A Sky diz que preparou gritos de guerra específicos para cada time. Os dois canais criaram também aplicativos para que os torcedores possam interagir com um grupo de amigos enquanto assistem aos jogos, cada um em sua casa.

Nos estádios, a Premier League vai exibir nos telões imagens ao vivo de alguns torcedores, para que os jogadores se sintam mais motivados. Mas os atletas precisarão se conter nestes tempos de pandemia, que já matou 42.000 pessoas no Reino Unido. Nada de cuspir ou coçar o nariz durante as partidas. Também devem evitar abraços na comemoração dos gols. As salas de VAR (árbitros assistentes de vídeo) foram ampliadas para que os profissionais possam manter distanciamento social.

As TVs pretendem mostrar cenas dos vestiários dos jogadores antes, no intervalo e depois das partidas (neste caso, só do time vencedor, por razões óbvias). Para tornar as transmissões mais vibrantes, as emissoras gostariam também que os técnicos usassem microfone de lapela durante os jogos. A ideia foi descartada, pois alguns treinadores correriam risco de suspensão pelo excesso de palavrões.

Disputada por 20 clubes, a Premier League tem uma receita anual de cerca de 6 bilhões de euros. Considerando todos os esportes, perde em faturamento apenas para a NFL (liga de futebol americano) e a MLB (liga de beisebol americano). Os jogos do campeonato inglês são transmitidos para cerca de 200 países. No Brasil, as transmissões são feitas pelos canais Fox Sports e ESPN e pela plataforma de streaming DAZN.

Mesmo sem as principais estrelas do futebol mundial, como Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar, a Premier League atrai fãs por ser um dos campeonatos mais competitivos do mundo. Todos os anos, cinco ou seis times entram com chances de lutar pelo título, diferentemente da Espanha, onde a disputa se resume a Barcelona e Real Madrid, ou da Alemanha, onde o Bayer Munique ganhou ontem o oitavo título consecutivo, ou da Itália, onde a Juventus é campeã também há oito temporadas seguidas. Neste ano, porém, o Liverpool, atual campeão mundial de clubes, disparou na frente. Agora, basta ganhar mais dois jogos, dos nove que restam, para garantir seu primeiro título de campeão inglês em 30 anos.

Antes da Inglaterra, a Alemanha, a Espanha, a Itália e Portugal haviam retomado os campeonatos interrompidos pela pandemia. No Brasil, o prefeito Marcelo Crivella anunciou que o campeonato do Rio de Janeiro será retomado amanhã (18), com o jogo entre Flamengo e Bangu, no Maracanã. Segundo o prefeito, o jogo será realizado com os portões fechados, mas terá a presença do presidente Jair Bolsonaro. A confirmação do reinício do campeonato só ocorrerá nesta nesta quarta-feira, quando representantes da prefeitura vão se reunir com a diretoria da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.