Cientistas derrubam mito de James Bond

Cientistas britânicos deram um duro golpe no mito de James Bond, que bebia bem acima do limite consentido pelo Serviço Sanitário Britânico

Londres - Cientistas britânicos deram um duro golpe no mito de James Bond. De acordo com eles 007 bebia Martinis demais, bem acima do limite consentido pelo Serviço Sanitário Britânico. Desta forma, a quantidade de bebida consumida pelo agente secreto causaria graves problemas no fígado, além de tremores e impotência, o que atrapalharia suas conquistas.

As conclusões foram feitas por um estudo conduzido por um grupo de médicos ingleses e foi publicado no British Medical Journal.

Os pesquisadores analisaram a série de livros de Ian Fleming que trazem James Bond como protagonista e calcularam que o agente consumia cerca de 93 doses de álcool por semana, mais de quatro vezes o limite máximo recomendado. Desta forma, o espião de Sua Majestade estaria quase sempre bêbado demais para desempenhar seus mirabolantes feitos.

A quantidade exagerada de bebidas também surtiria efeito em outro campo em que 007 é famoso: suas conquistas. De acordo com os médicos, suas performances sexuais com as bond girls seriam impossíveis, pois ele estaria condenado à impotência. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.