A página inicial está de cara nova Experimentar close button

CASACOR: sete inspirações para deixar seu imóvel com mais personalidade

Edição da mostra em São Paulo, que vai até 15 de novembro, aposta em ambientes aconchegantes e práticos

Tida como a mostra mais incensada de arquitetura, paisagismo e design de interiores do país, a CASACOR reúne a nata dos profissionais do setor. Anual, o evento chegou à 34ª edição em São Paulo, embora também tenha versões em 14 outros estados e em mais quatro países (Estados Unidos, Bolívia, Paraguai e Peru).

A mostra paulistana, no Parque Mirante, anexo ao Allianz Parque, termina no dia 15 de novembro.

Para arquitetos, decoradores e paisagistas, é uma chance de ouro para exibir trabalhos e multiplicar o número de clientes. Para quem não é do ramo, o evento é, sobretudo, uma excelente oportunidade para encontrar inspirações.

Conheça algumas delas, capazes de deixar seu imóvel com mais personalidade.

Estúdio Raiz

A pandemia, por motivos óbvios, fez com que todos vissem suas casas como um refúgio. É o que a designer de interiores Andrezza Alencar reforça com seu Estúdio Raiz, que prioriza a multifuncionalidade.

Home office, espaço de leitura, adega e sala de jantar… tudo isso se encontra no living criado por ela. “Priorizei esses ambientes porque eles remetem exatamente ao conceito da multifuncionalidade dos dias de hoje”, diz Andrezza. “O lar atualmente é usado como home office, ao mesmo tempo que proporciona os momentos de relaxamento e entretenimento”.

O mobiliário é assinado por designers brasileiros e o tapete foi feito com fios de garrafas pet recicladas. A marcenaria, os painéis amadeirados e o piso de madeira certificada garantem a atmosfera de acolhimento.

Outro destaque é a poltrona Jangada, do acervo pessoal da designer de interiores, além da luminária de Le Corbusier (Lampe de Marseille). Uma obra da artista plástica Eva Soban, que remete a uma raiz, completa a ambientação.

Casa Ninho

Casa Ninho: espaço aconchegante para refletir, se reconectar e renovar as energias

Casa Ninho: espaço aconchegante para refletir, se reconectar e renovar as energias (CASACOR/Divulgação)

Criada pelas arquitetas Fabiana Silveira e Patrícia de Palma, do escritório SP Estudio, a

. A ideia da dupla era se apropriar da natureza para garantir mais conforto e bem-estar aos moradores.

Participante da Casacor pela segunda vez, o SP Estudio propõe um modo de viver mais leve e não economiza no uso de texturas e de aromas que aguçam o olfato, mas também acalmam.

Repare na iluminação abundante e nas plantas que tranquilizam e purificam o ar. O piso de madeira natural veio de um apartamento dos anos 1960 (seria descartado e foi restaurado pelo escritório). Aplicado na sala de estar e no quarto da Casa Ninho, será doado quando o evento acabar.

O azulejo foi desenvolvido em parceria com a Colormix. A fachada recebeu um belo cobogó, aquele painel vazado que é um elemento clássico da arquitetura modernista brasileira, feito de tijolos. Traz permeabilidade visual e ventilação natural para o espaço.

 

 

Loft do Colecionador

Loft do Colecionador: ambiente de 120 metros quadrados é moderno e minimalista e marcado por espaços integrados

Loft do Colecionador: ambiente de 120 metros quadrados é moderno e minimalista e marcado por espaços integrados (CASACOR/Divulgação)

Foi criado pelos arquitetos Alexandre Gedeon e Hugo Schwartz, do escritório InTown Arquitetura, que se inspiraram na riqueza da arte contemporânea.

O ambiente de 120 metros quadrados é moderno e minimalista e marcado por espaços totalmente integrados, que estimulam o convívio e se preocupam com o equilíbrio e a elegância. Lembra uma galeria, na verdade, em virtude das obras de arte, alçadas a protagonistas do espaço (a coleção apresentada inclui itens de Thiago Haidar, Susanne Schirato e Patty Simon).

O módulo central reúne cozinha, banheiro e os armários do quarto (as conexões de energia, água e esgoto se valem de um chassi metálico, com painéis de mdf e drywall). O piso de madeira certificada e de reflorestamento é visto em toda a extensão, o que ajuda a dar uma sensação de aconchego.

A ilha central da cozinha, mais clássica e elegante, torna o ambiente convidativo e prático.

 

Casa Alma

Casa Alma: iluminação minimalista garante uma leveza, enquanto os brises de MDF na entrada e as claraboias favorecem a entrada da luz natural

Casa Alma: iluminação minimalista garante uma leveza, enquanto os brises de MDF na entrada e as claraboias favorecem a entrada da luz natural (CASACOR/Divulgação)

Assinada pelo Studio Melina Romano, tem como objetivo instigar as diferentes percepções e sentimentos dos moradores. Alcança isso graças aos contrastes dos materiais escolhidos, às nuances das cores e aos detalhes da decoração.

A iluminação minimalista garante uma leveza, enquanto os brises de MDF na entrada e as claraboias em formato orgânico favorecem a entrada da luz natural. “Queria tirar o aspecto rígido do revestimento e trazer fluidez ao material fazendo com que suas formas acompanhassem o sentido do ambiente”, afirmou Melina Romano.

Com 160 metros quadrados, a Casa Alma possui três ambientes. O primeiro deles, o living, convida os visitantes a contemplar o mobiliário aconchegante. Integrado ao espaço está o home office (Romano imaginou que uma perfumista moraria aqui). O chamado espaço Soulful integra a cozinha gourmet com a sala de jantar.

Chama atenção pelo contraste de materiais naturais como pedra e madeira. O último ambiente da casa é a área íntima. Nele foi criada a suíte, visando a reconexão do morador com seu autoconhecimento, autoestima e cuidados. Todo o paisagismo foi assinado por Aline Matsumoto que priorizou de forma equilibrada e harmônica o uso de musgos, galhos de amora e outros elementos do tipo.

Westwing

Westing: marca selecionou para o evento itens alinhados à tendência de buscar refúgio naquilo que é natural

Westing: marca selecionou para o evento itens alinhados à tendência de buscar refúgio naquilo que é natural (CASACOR/Divulgação)

Responsável pela loja oficial da CASACOR, a marca selecionou para o evento itens alinhados à tendência de buscar refúgio naquilo que é natural, fugindo do artificialismo. Não à toa, a Westwing diz que sua missão é “inspirar cada pessoa a descobrir mais beleza no seu viver”.

O designer Fabio Galeazzo foi o responsável pelo projeto criativo do espaço, que remete ao minimalismo, à elegância e ao aconchego. “O intuito é proporcionar uma nova experiência ao consumidor, dos apaixonados por decoração aos profissionais da área”, afirma Renato Grego, CMO da Westwing.

Com 90 metros quadrados, o espaço está repleto de louças e taças com bastante personalidade, que fazem toda diferença em qualquer ambiente.

 

Sala Terra Brasil

Sala Terra Brasil: madeira certificada de cumaru no piso, na parede e no forro

Sala Terra Brasil: madeira certificada de cumaru no piso, na parede e no forro (CASACOR/Divulgação)

A sala de jantar de 35m² assinada pela designer de interiores Renata Florenzano convida o visitante a sentir o acolhimento do espaço com madeira certificada de cumaru no piso, na parede e no forro.

“Nesses últimos tempos, com tudo o que vivemos e a reconexão com o lar que virou nosso refúgio, recebi muitos pedidos de clientes querendo transformar suas casas em um reduto ainda mais acolhedor. E a madeira faz esse papel com maestria, por isso, quis destacar esse material tão nobre como o ponto alto do meu projeto”, explica Renata Florenzano.

O nome do espaço então se faz, não só pelo uso da madeira, como na escolha de artistas, designers e marcas brasileiras para compor o ambiente.

Entre os mobiliários escolhidos estão o buffet Curva, do escritório Metro Arquitetos; a mesa de jantar Apache, de Arthur Casas, inspirada nas tendas indígenas e as cadeiras Charlotte, de Roberta Banqueri.

Ateliê De Taipa

Ateliê De Taipa: espaço traz a realidade de uma chef de cozinha, Silvia Percussi, da Vinheria Percussi

Ateliê De Taipa: espaço traz a realidade de uma chef de cozinha, Silvia Percussi, da Vinheria Percussi (Rafael Renzo/Divulgação)

Assinado pelo escritório Buriti Arquitetura, o Ateliê De Taipa traz a realidade de uma chef de cozinha, Silvia Percussi, da Vinheria Percussi.

“A personagem que escolhi para, literalmente, dar vida ao meu projeto, penso que seja a realidade de muitas pessoas que passaram pelo mesmo momento e agora estão se reconectando de outras formas com o morar e com o viver”, explica a arquiteta estreante da mostra, Jéssica Martins.

O espaço de 16 m² traz utensílios de cozinha como saleiros e pratos em uma bancada assinada pela própria arquiteta, com design orgânico, da Ceaserstone.

Um dos pontos altos do projeto está em uma parede de taipa feita artesanalmente para a mostra. A obra foi executada pela líder comunitária Lia, que aprendeu a fazer esse trabalho quando construiu uma vila ecológica para a comunidade Vila Nova Esperança, por meio de sua ONG.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também