Análise: os pontos fundamentais para a vitória dos Warriors na NBA

Com 26 pontos e 13 rebotes, ala marcou o segundo duplo-duplo seguido na série contra Boston
 (Ezra Shaw/Getty Images)
(Ezra Shaw/Getty Images)
A
Agência O GloboPublicado em 14/06/2022 às 08:41.

No mundo dos esportes, o ditado "o feitiço virou contra o feiticeiro" é utilizado, por exemplo, quando uma equipe vê algo em que ela é especialista sendo usada contra ela. Nesta segunda-feira, na vitória do Golden State Warriors por 104 a 94 contra o Boston Celtics pelo jogo cinco das finais da NBA, os Warriors mostraram grande maturidade quando viram duas de suas maiores armas sendo colocada contra o time.

Referência nas bolas de três desde o começo da parceria entre Stephen Curry e Klay Thompson, os Warriors tiveram aproveitamento de apenas 22,5% no perímetro (9/40, sendo cinco de Thompson e três de Jordan Poole).

Curry, considerado por muitos o maior arremessador da história da NBA, não marcou nenhuma bola de três. Foi a primeira vez que isso aconteceu desde 2018 em jogos gerais (233) e a primeira da carreira nos playoffs (132 partidas).

No lado dos Celtics, o aproveitamento foi melhor: 34,4% (11/32). Além disso, a franquia de Boston, numa noite de Warriors, foi a dona do "terceiro quarto da morte". Depois de ir para o intervalo com desvantagem de 12 pontos, com o placar em 51 a 39, o time de Ime Udoka anotou 35 pontos e saiu perdendo por apenas 75 a 74 — Jordan Poole marcou a cesta da virada num novo buzzer-beater do meio da quadra.

Mesmo assim, os Warriors, em grande noite de Andrew Wiggins (26 pontos, 13 rebotes, duas assistências, duas roubadas e nenhum turnover), conseguiram anestesiar as armas do Boston Celtics para sair com a vitória.

Com o triunfo, o Golden State está a apenas uma vitória de conquistar o sétimo titulo da franquia — quarto nos últimos oito anos — e se tornar a terceira com mais canecos de NBA. Na próxima quinta-feira, às 22h (horário de Brasília), em Boston, os Warriors terão a primeira chance de levantar o troféu. A partida terá transmissão da Band na TV aberta e da ESPN na TV fechada.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.